Agricultura e os impactos ambientais

AGRICULTURA E IMPACTOS AMBIENTAIS

A agricultura é uma atividade que visa a produção de alimentos, porém ela causa diversos impactos ambientais no planeta.

Sem dúvidas é a atividades mais antiga que existe, pois no passado as pessoas comiam apenas aquilo que plantavam.Porém, com o passar dos anos, os recursos utilizados para a produção agrícola começaram a mudar e estão trazendo resultados negativos para saúde e vida dos indivíduos.

A mecanização hoje em dia é o recurso mais comum para cultivar a terra, devido a demanda de alimentos ser gigantesca na indústria agrícola.

Claro que não se pode negar que essa atividade é essencial para a alimentação humana e de acordo com pesquisas, essa atividade fornece alimentos para mais de 7 bilhões de pessoas ao redor do mundo.

Mas os recursos utilizados para a sua produção como insumos e novas técnicas produtivas que fazem com que o alimento dure mais está afetando significativamente o meio ambiente.

QUAIS SÃO OS IMPACTOS AMBIENTAIS

Os maiores impactos ambientais que a agricultura está provocando são os elencados abaixo:

  1. Desmatamento ou desflorestamento

O desmatamento é um impacto causado exclusivamente pela atividade humana que destrói a floresta para extrair sua madeira o que enriquece a indústria madeireira ou para obter solo vasto para plantio auxiliando a indústria agrícola.

Como uma das principais consequências do desmatamento se tem a diminuição dos absorventes do dióxido de carbono, ou seja, o meio ambiente sofre drasticamente pois não consegue absorver a quantidade necessária do principal causador do efeito estufa.

Em resumo, a atividade agrícola agrava e muito o aquecimento global.

  1. Erosão

A erosão consiste em um processo que desloca a terra ou as rochas da superfície da qual estão presas.

Esse processo pode ocorrer através de eventos naturais ou por causa de ações do ser humano.

erosão impacto ambiental

A Erosão causada pela agricultura gera enormes problemas.

É devido a ação humana quando é retirado a cobertura vegetal do solo para plantio, pois aquele solo perde sua consistência e não consegue mais absorver água, ou seja, nem o solo nem as plantas absorvem a água e é por isso que ocorrem as enchentes e os desmoronamento de morros.

  1. Poluição das águas

Há um grande mito sobre o consumo de água ser maior nas residências, mas isso não é verdade, o consumo maior de água doce se encontra nas irrigações de campos agrícolas.

De acordo com pesquisas da FAO-ONU (organização das nações unidas para alimentação e agricultura) 70% da água doce dos lagos, reservatórios subterrâneos e rios são destinados para essa irrigação.

O que acaba por causar um maior consumo em lavouras que utilizam métodos de irrigação pouco eficientes. Nesses casos o consumo é bem maior.

Fora o grande consumo da água, os produtos agrotóxicos que são jogados nela apresentam como componentes resíduos venosos que provocam várias doenças.

Então, a poluição da água é devida o uso descontrolado de defensivos agrícolas e de adubos o que acabam por gerar o excesso de nutrientes nos produtos. Esse excesso é chamado de eutrofização.

  1. Desertificação

Desertificação é um processo ocasionado pelo uso irregular do solo que em geral ocorre pela grande produção de animais em especial a produção de gado que desgasta o solo de forma assombrosa tornando o solo totalmente infértil.

impacto ambiental pela agricultura

Os impactos ambientais pela agricultura são sério.

Como o solo fica infértil, não há plantação nenhum que consiga durar, tornando a área deserta.

Infelizmente esse é um processo que não tem mais volta.

  1. Queimadas

As queimadas são práticas bem antigas que tem como intuito limpar o terreno ou pasto utilizando do uso do fogo de forma controlada para preparar o solo para um o plantio futuro.

Mas fora a hipótese de limpar o terreno, o agricultor também utilizada das queimadas para eliminar doenças ou pragas que estão presentes na sua plantação.

queimada para agricultura

Queimada ainda é o impacto ambiental mais forte por causa da agricultura

O que muitos não pensam é que o fogo destrói plantas, sementes e raízes, tornando impossível a sua sobrevivência naquela área, a não ser que futuramente aja sua recolocação através do tratamento do solo por pratica humana, animal ou por agentes físicos.

Outro ponto negativo trazido pela queimada são os problemas de saúde que derivam do aquecimento global causado pela emissão de dióxido e monóxido de carbono lançado na atmosfera que agrava o efeito estufa.

  1. Destruição de mananciais

A destruição dos mananciais é devido ao acrescentamento da agricultura sobre as matas nativas, destruindo assim a nascente.

Essa devastação ocorre sobre as matas ciliares, por conta também dos resíduos industriais e agroquímicos que contaminam os mananciais, pelos lixos hospitalares e esgotos urbanos e pelo consumo de água destinados ao consumo humano, a pecuária, agricultura e a indústria.

Mas como propostas de resolução para esse caso foi possível encontrar duas; tratar a água como um negócio ou a água como vida.

No caso da água tratada como negócio é em relação ao seu valor econômico já que é um problema futuro de escassez é possível criar uma legislação e regulamentar o seu consumo, criando assim um objeto lucrativo.

solstícios de verão

Solstícios de verão: Saiba mais

A astronomia é a ciência que estuda o fenômeno dos solstícios. Essa ciência existe há cerca de 4 mil anos antes de cristo e veio para nos explicar diversos acontecimentos que ocorrem pelo planeta e um deles é o solstício de verão.Solstício de verão é o nome dado pelos astrônomos para o momento exato que começa a valer o horário de verão.

O horário de verão consiste na mudança de horário com dia, mês, hora e segundo marcado, tudo isso de acordo com cálculos astronômicos.

Pois esse é um fenômeno da astrologia que indica o instante que a terra estará inclinada cerca de 23,5º na direção do sol, por isso é adiantado uma hora no relógio, devido o dia começar mais cedo por conta de mais raios solares.

Então, não é correto você dizer “entramos no solstício” e sim “passamos pelo solstício” pois não indica um período.

solsticios de verão

Imagem mostrando a diferente localização do sol, dependendo da data do ano.

Além de que a palavra solstício possui origem latina e significa “o ponto onde a trajetória do sol aparenta não se deslocar” ou “sol parado”.

O que se pode observar é que pelos dias serem mais longos, por conseguinte a noite será mais curta devido a iluminação dos raios emitidos pelo sol.

Esse fenômeno ocorre também graças a rotação e translação do planeta Terra, já que o sol acaba por não distribuir de forma igual os seus raios pelos dois hemisférios, ou seja, quando um hemisfério recebe maior luminosidade o outro hemisfério não recebe.

solsticios de verão

mapa mostrando as diferentes posições do sol

SOLSTÍCIO DE VERÃO PRESENTE NO HEMISFÉRIO SUL

No momento em que o hemisfério sul está passando pelo solstício de verão (início do horário de verão), no hemisfério norte está acontecendo outro fenômeno nomeado de solstício de inverno.

Como dia acima; os hemisférios vivem momentos distintos.

O solstício de inverno é o contrário do solstício de verão, nesse caso a noite será mais longa que o dia.

Com base nos cálculos astronômicos, em geral o solstício de verão ocorre pelo mês de dezembro ou pelo mês de novembro. Essa explicação é com base na radiação solar que fica de forma vertical sobre o trópico de capricórnio.

Lembrando sempre que o Brasil é um país localizado no hemisfério sul, portanto, se esse fenômeno ocorrer em nosso país, na Europa estará acontecendo o solstício de inverno, devido ser um país localizado no hemisfério norte.

Olhando pelo globo terrestre o hemisfério sul é localizado na sua metade inferior.

Já as regiões que ficam localizados mais próximas da linha do equador não apresentam grandes variações em relação a duração do dia e da noite.

A exemplo do Brasil é fácil perceber que quando o solstício de verão está acontecendo, os Estados do sul e sudeste apresentam evidentes mudança, mas já os Estados do Norte e Nordeste quase não percebem nada.

Então, no período do solstício de verão os dias se tornam mais longos e apresentam o maior número de horas exposto ao sol. Essa quantidade de sol que a região recebe é nomeada por insolação.

Analisando novamente o Brasil, na região do centro-sul é pouco perceptível o fenômeno por causa da latitude (distância em relação a linha do equador).

DATA E ESTAÇÕES DO ANO

Depois de analisar tudo isso acima é possível perceber que a astronomia é a ciência que define a da das estações do ano. Levando sempre em conta o horário e o dia exato do início da estação com muito tempo de antecedência do seu evento.

Todo esse estudo é feito por um astrônomo e não meteorologista. Não se confundam.

No caso dos meteorologistas, eles analisam as mudanças do tempo de um dia para outro, de uma semana para a outra e assim por diante. Sempre analisando quais foram as variações climáticas de uma determinada estação para outra.

Mas o seu estudo não leva em conta os cálculos astronômicos, já que não existe uma regra para o clima. O frio mais intenso não necessariamente precisa ocorrer no auge do inverno e o mesmo vale para o calor no verão.

Voltando as estações do ano, elas existem por causa da inclinação que o planeta terra apresenta no seu eixo central. O eixo inclina em um ângulo formando 23,5º em direção a linha do plano do sol.

Durante o fenômeno, se a região ficar localizada o mais longe da linha do equador, maior será a sua exposição ao sol.

O sistema inverte para o solstício de inverno; mais longe da linha do equador, menor a sua exposição ao sol

Observando um mapa é possível saber qual cidade apresentará mais horas de sol em relação a outra de acordo com a sua localização geográfica.

documento de origem florestal

DOCUMENTO DE ORIGEM FLORESTAL

O DOF – Documento de Origem Florestal, foi instituído pela portaria número 253 de 18 de agosto de 2006 do Ministério do Meio Ambiente – MMA.

E tem como função constituir uma licença obrigatória destinada ao transporte e armazenamento de produtos florestais que são de origem nativa, como por exemplo; o carvão vegetal nativo.

A emissão desse documento somente poderá ocorrer se for por um engenheiro florestal, único profissional que é devidamente autorizado para a concessão desse serviço.

Além de que a emissão do documento de transporte ou outras operações são realizadas de forma online através do sistema DOF, disponibilizado pelo site do Ibama e totalmente gratuito para os setores de produção, base florestal empresarial e órgãos de meio ambiente integrantes do SISNAMA – sistema Nacional de Meio ambiente.

Já os sistemas e procedimentos do uso do documento florestal são regulados pela IN Ibama nº 9/2016 e válida em todos os estados do País.

Lembrando que todos os estados devem utilizar sistemas próprios para a emissão do documento de controle do transporte e armazenamento de produtos florestais se atenderem as disposições presentes na Resolução Conama nº 379 – 19/10/2006.

Mas apenas três unidades da federação se utilizam desse privilégio e são os Estados do Pará, Mato Grosso (que usa o sistema SISFLORA), e Minas Gerais (que usa o sistema siam).

Pontos fortes DOF

PRODUTOS QUE EXIGEM O DOCUMENTO DE ORIGEM FLORESTAL PARA TRANSPORTE

A instrução normativa do Ibama traz os produtos florestais brutos ou processados que estão sujeitos a controle:

  • Produto bruto – em in natura ou em estado bruto: podem ser a lenha; a madeira em tora; o xaxim; o torete de madeira; o escoramento; o poste não imunizado; à estaca e mourão; o palmito; e etc.
  • Produto processado – aquele produtos pelos quais passam por uma atividade de processamento: a madeira serrada; o piso, o forro e porta lisa feita de madeira maciça; dormentes; o carvão de resíduos da indústria madeireira; a bolacha de madeira; a lâmina torneada e a lâmina faqueada; os cavacos em geral; a madeira serrada curta; artefatos de xaxim na fase de saída da indústria; o carvão vegetal nativo, incluindo o empacotado na fase de saída; o rodapé, o portal ou batente, tacos, alisar e decking feito de madeira maciça; resíduos da indústria madeireira para fins de aproveitamento ou para fins de energéticos (exceto serragem).

COMO ACESSAR O DOCUMENTO DE ORIGEM FLORESTAL

Para que se tenha acesso ao documento de origem florestas é necessário cumprir alguns requisitos estabelecidos pelo Ibama. E isso vale tanto para as pessoas física quanto para as pessoas jurídicas.

Em primeiro lugar deve-se estar inscrito no CTF/APP – Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidores e/ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Além de ter declaração pelo menos uma atividade que pertence ao DOF.

Deve-se também estar com a situação regular perante o Ibama (o que é verificado através de uma certidão de regularidade) e possuir um certificado digital do tipo A3.

Os requisitos são cumulativos, ou seja, a sua concessão só ocorre quando todos estão presentes.

Então, para acessar o sistema DOF é só acessar o link ao lado https://servicos.ibama.gov.br/ctf/sistema.php e realizar um login informando o número do CPF ou CNPJ, a senha, o código de segurança e ao final clicar em “autenticar”.

site ibama DOF

QUAIS AS INFORMAÇÕES DISPONIBILIZADAS NO DOCUMENTO DE ORIGEM FLORESTAL

O documento de origem florestal apresenta um serie de informações como as elencadas a baixo:

  1. Quais são os produtos de origem florestal que são explorados em território Brasileiro.
  2. Quais são seus principais polos consumidores e produtores.
  3. O fluxo dos produtos de origem florestal entre os Estados e os municípios.
  4. O tipo de transporte usado para cara realizar essa atividade.
  5. Qual a visão geral do produto dentro desse mercado.

Então, o uso dessa ferramenta possibilita que o usuário visualize tabelas e encontre resultados sobre a pesquisa seleciona (como por exemplo; a pesquisa de um determinado produto).

Além de que durante essa pesquisa é possível conseguir informações sobre o produto de origem florestas como; valor, volume, e etc.

Basta que procure em “buscar” e insira as seguintes opções;

  • Unidade da federação de origem
  • Unidade da federação de destino
  • O município de origem
  • O município de destino
  • Qual o tipo de transporte
  • O nome da espécie
  • Ou o ano de emissão do produto/atividade

PROBLEMAS AO CESSAR O WEBSITE DO IBAMA

Infelizmente alguns problemas são bastante comuns ao tentar acessar o site do IBAMA para retirar seu DOF.

O principal deles é de aparecer um aviso dizendo que o site não é seguro.

Caso isso ocorra, não se preocupe, é apenas um problema de validação, você pode apertar continuar sem problemas, não afetará de forma nenhum seu computador ou celular.

Outro problema é de o site estar devagar, o que pode estar sendo causado por excesso de acesso no horário. Tente entrar em cedo da manhã ou tarde da noite.

CONTATO

Em caso de qualquer dúvida sobre o DOF – Documento de Origem Florestal é possível realizar sua pergunta através da central de atendimento de serviços do Ibama, ligando para o número (61) 3316-1677 ou pelos e-mails dof.sede@ibama.com.br e servicosonline.sede@ibama.gov.br.

Ou deixe seu comentário abaixo, que responderemos assim que possível.

contrabando

Contrabando de animais

O contrabando de animais é uma das 3 práticas ilegais mais lucrativas que existe no mundo.

Estimativas apontam que esse negócio movimenta mais ou menos 20 bilhões de dólares por ano.

E o valor aumenta de acordo com a raridade que o animal apresenta.

Então, o contrabando consiste em você tirar um animal do seu habitat natural e o  levar para venda de colecionadores, zoológicos, indústria farmacêutica para a realização de medicamentos ou produtos cosméticos, indústria da moda para fabricação de roupa e etc.

É possível observar que esses animais têm sua liberdade roubada para a satisfação do mundo capitalista.

E alguns além de liberdade roupada, apresentam uma morte precária, devido a captura do animal ser feita de forma errônea por sair do seu habitat natural.

Dessa forma, os animais considerados mais calmos como papagaio, arrara, peixes, são os preferidos nesse mundo ilegal.

contrabando de animais

CONTRABANDO DE ANIMAIS NO BRASIL

O Brasil é um país que possui uma vasta biodiversidade e uma variedade de espécies animais o que acaba causando ser um dos países que mais possui contrabando.

De todo o dinheiro que o negócio movimenta por ano, 10% é arrecado com atividades realizadas dentro do nosso país.

Além de a comercialização também ser feita dentro no país. Os estados que mais apresentam o contrabando de animais são os Estados do Maranhão, Piauí, Bahia, Pernambuco, Paraíba e Ceará.

Ou seja, o Nordeste em peso é responsável pela má fiscalização no seu território.

E essas atividades envolvem desde aves e insetos até répteis e mamíferos.

A influencia que o Brasil possui nesse negócio ilegal é devido a sua baixa fiscalização e falta de penalidade rigorosa, já que toda vez que um traficante é preso, a sua liberdade é realizada mediante pagamento de fiança.

E não há que negar que dinheiro é o que não falta para esse negócio.

Baseado em dados da ONG Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres, o Brasil apresenta por ano a perda de mais de 38 milhões de animais dos seus habitats naturais.

Esse número é gigantesco e acaba por influenciar de forma negativa a natureza como um todo, já que toda espécie apresenta o seu papel na biodiversidade.

Então, além de causar prejuízo ao ecossistema, essa prática também causa prejuízo à saúde dos seres humanos.

Pois os animais silvestres são hospedeiros de doença, e a sua captura pode transmitir doenças serias para os indivíduos como a febre amarela, a toxoplasmose, a leishmaniose entre tantas outras doenças.

contrabando animais

CRUELDADE COM OS ANIMAIS

O contrabando causa um problema que é ligado diretamente ao animal; a crueldade que realizam neles.

Para que o animal possa ser transportado ele é submetido a condições e práticas desumanas, principalmente se o animal for agressivo, pois nesses casos eles são sedados assim como os papagaios para que não falem durante o transporte.

Fora o papagaio ser sedado ele é colocado dentro de um tubo de PVC no fundo das malas.

Já no contrabando das cobras elas são colocadas presas em meias e guardadas.

Se a viagem for longa o animal é transportado sem alimento algum, ou seja, não comem, não bebem e alguns morrem asfixiados devido terem sido guardados em lugares muito apertado e sem ventilação como uma mala.

Na verdade, 9 dos 10 animais que sofrem o processo de contrabando morrem antes de chegar ao seu destino.

Então, quando você tira um animal desse do seu habitat o sistema natural sente uma diferença o que acaba causado o desequilíbrio ecológico e redução da biodiversidade naquele determinado lugar.

Como principal ameaça da biodiversidade, o contrabando dos animais silvestres é a ação que provoca a extinção das espécies em um intervalo de tempo de médio a longo prazo.

Ou seja, o contrabando realizado hoje refletirá na vida dos nossos filhos e netos.

Cada espécie animal foi nascida para desempenhar uma função dentro da natureza e a sua retirada causa uma lacuna significativa.

POLÍTICAS PARA COMBATER O CONTRABANDO DE ANIMAIS

No Brasil o animal mais contrabandeado e vendido nesse mercado ilegal são as aves.

Por isso o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres tem o intuito de implementar ações que acabem com essa prática, mas para isso eles precisam trabalhar com o apoio dos agentes fiscalizadores da União, Estados e municípios.

Dentre as aves as mais apontadas para esse mercado negro são os passarinhos, papagaios, periquitos, rãs e borboletas.

O apelo a ser feito é que não comprem animais silvestres comercializados de forma ilegal, ou se olharem essa prática, denunciem.

Animais silvestres foram feitos para ser cuidados e criados pela própria natureza.

Caso queira comprar um animal, o país apresenta diversos animais domesticáveis que precisam de um lar.

Não alimente práticas ilegais, o negócio é apenas lucrativo porque as pessoas compram sem saber a consequência que um dia afetará as suas vidas.

ibama

IBAMANET

O IBAMANET é um sistema de autorização e informações que pertence ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais.

Nele é possível realizar diversos procedimento junto ao IBAMA.

Como por exemplo conferir seus documentos expedidos pelo órgão, verificar seus protocolos, verificar pesquisadores e muito mais.

Caso queira saber mais sobre o IBAMANET e sobre como realizar todos os seus procedimentos, continue com a gente.

Como consultar o IBAMANET?

Para que você possa ter acesso ao IBAMANET, em primeiro lugar é necessário acessar o link ao lado https://ibamanet.ibama.gov.br/index.php?option=com_users&view=login

ibamanet

Basta preencher os seus dados no IBAMANET

Em seguida basta informar o número do cadastro de pessoa física e a senha. Feito isso, clique em “entrar”.

Após ser redirecionado para uma nova página, e entrar de fato no IBAMANET, você poderá realizar diversos serviços que serão explicados de maneira detalhada abaixo.

  • Se quiser emitir um parecer; procure a opção Solicitação – Parecer – Emitir Parecer para acessar as solicitações que aguardam emissão de parecer na tela.

Depois disso, você receberá a mensagem “Solicitações recebidas, aguardando parecer”.

Continue mantendo o sistema visível e se preferir abra o serviço em outras abas para facilitar as consultas e operações.

  • Caso queira acessar o menu “opções de parecer” da solicitação, clique em “emitir parecer”
  • Se quiser observar anexos é só ir para a janela de “anexos” e acessar a documentos, imagens anexadas a solicitação, tabelas e etc.
  • Em relação ao histórico, o mesmo somente será exibido quando solicitado na opção “histórico das contribuintes” que fica localizado na parte inferir do extrato da solicitação.
  • E para visualizar e analisar solicitações no IBAMANET é só clicar em “extrato da solicitação”.
  • Já no serviço de “verificação de nacionalidade do pesquisador titular” é possível analisar a qualificação do titular da solicitação, além de verificar se o titular registrou seu e-mail no campo da solicitação, pois caso o contrário, não vai receber as comunicações eletrônicas.
  • Os dados do currículo devem ser compatíveis com os dados da solicitação. E caso o currículo do pesquisador esteja desatualizado há mais de um ano da data da emissão, o operador poderá devolver o currículo para atualização.
  • Verifique a nacionalidade dos membros da equipe.
  • E para a emissão de parecer após realizado a leitura do extrato é só clicar em “opções do parecer”.

Também é possível analisar o currículo do pesquisador, os centros universitários, as universidades, faculdades.

Além dos institutos de pesquisa, centros de pesquisa, museus de história natural que são reconhecidos pelo ministério da educação e etc.

Prontinho. Esses são todos os possíveis serviços que você terá acesso ao realizar o login no IBAMANET.

Ibamanet

O ministério do Meio Ambiente que é responsável pelo IBAMANET.

O QUE É O IBAMA?

O IBAMA ou Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis foi criado no ano de 1989.

Antes da sua criação o país era composto por várias instituições que tratavam sobre o tema meio ambiente, o que acabava por gerar uma enorme confusão de ideias e opiniões.

Ou seja, a gestão dessa área acabava por não ter êxito, devido a tantas divergências sobre seus assuntos, por isso foi criado o IBAMANET.

Hoje em dia, apenas essa instituição comanda tudo sobre o assunto de meio ambiente e recursos renováveis em todo o território nacional.

Como no passado eram tantas as instituições que tratavam sobre o assunto, o IBAMA precisou criar uma percepção de unidade para poder comandar sem gerar conflitos.

Então, em primeiro lugar, passou a dar abertura à mídia para participar de todas as suas atuações.

Ou seja, o telespectador passou a acompanhar em casa as questões relacionadas ao meio ambiente e desenvolvimento sustentável.

Isso fez com que o instituto ganhasse reconhecimento e tivesse sua marca registra no cenário ambiental.

O IBAMA é reconhecido por todos os brasileiros.

Mas nada disso seria possível sem o auxílio do Ministério do Meio Ambiente, dos Estados, Municípios e dos órgãos de política e gestão.

Esse instituto já criou muito pelo Brasil, já protegeu sua fauna e flora, estendeu o número de unidades de conservação, criou projetos de vanguarda.

Além de trazer proteção ambiental, ajudar a diminuir o desmatamento da Amazônia e salvar espécies em extinção e etc.

O compromisso dessa instituição não é apenas em relações as questões ambientais.

Mas também para garantir a sobrevivência da humanidade, pois sem uma natureza forte e saudável a vida humana ficará comprometida.

meio-abiente-preservar

Importante preservar!

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Desde a sua criação e ao longo da história, o IBAMA alcança espaços cada vez maiores no Brasil e no mundo.

Seu reconhecimento é tamanho que na confederação Rio 92 foram lançadas três convenções internacionais de meio ambiente.

Foram elas; a de mudanças climáticas, desertificação e diversidade biológica.

Considerado como uma instituição de excelência.

O IBAMA apresenta um controle de qualidade ambiental, realizando a autorização ou não do uso dos recursos naturais, sua fiscalização, controle e monitoramento.

A carreira teve um elevado padrão salarial depois da implementação de concursos públicos na área e o recebimento de recursos orçamentários.

Mas apesar de todos esses avanços, a instituição não para e deseja sempre melhorar para que o país, o mundo e o meio ambiente vivam em harmonia.

Controlando agora o uso dos recursos sustentáveis naturais que o país precisa.

orquídeas cara de macaco

ORQUÍDEAS CARA DE MACACO

Uma das plantas mais desejadas por quem ama a natureza são as orquídeas cara de macaco.

Isso é devido a sua beleza clássica e singela.

Porém, dentro desse gênero são inúmeras as espécies que pertencem a essa classe.

Uma das espécies de orquídeas que causam curiosidade pelo seu formato diferente são as orquídeas cara de macaco.

Por isso iremos analisar mais a fundo essa espécie que compõe a família Masdevallia.

Ela possuem mais de 120 tipos espalhadas pelo mundo e que chama tanta atenção das pessoas.

orquídea cara de macaco

Não. As orquídias cara de macaco nem sempre estão tristes.

 CARACTERÍSTICAS DAS ORQUÍDEAS CARA DE MACACO

Um dos inúmeros tipos de espécie, são as orquídeas cara de macaco.

Esse tipo de planta é oriundo das florestas que ficam localizadas há 1000 ou 2000 metros de altura acima do mar.

Ela se encontram no Equador, Peru, América Central, Colômbia e México.

Por estarem localizadas em altitudes elevadas, apenas são encontradas por colecionadores, exploradores e aventureiros.

O nome científico foi dado a elas em 1978 pelo botânico Carlyle August e são chamadas de  Dracula Simia.

Mas foram vulgarmente apelidadas de cara de macaco devido ao formato presente em sua folha.

Apesar de que o nome Drácula que significa filho de dragão ou pequeno dragão, também fora colocado pelo formato do focinho que está presente na flor.

Outros indivíduos alegam que esse nome cientifico foi assim denominado pelos longos esporões pontiagudos que ficam ao redor da planta e que se assemelham aos dentes de Vampiros.

E pela cor vermelho sangue que está presente em algumas de suas espécies.

Em regra, localizada nas montanhas, esse tipo de orquídea apresenta um perfume adocicado.

Como o cheiro de laranja madura e preferem sombra e temperatura uniforme bastante fria.

E apesar do difícil acesso para cultiva-la, muitos colecionadores tem conseguido essa proeza ao redor do mundo.

orquídeas cara de macaco

E esta cara de macaco?

QUAIS DEVEM SER OS CUIDADOS TOMADOS PARA O CORRETO CULTIVO

Os cuidados com as orquídeas cara de macaco devem ser alterados de acordo com o tipo de espécie.

Mas em regra, deve-se seguir os requisitos abaixo:

  • Irrigação: a irrigação em regra, dessa planta, deve ser feita para que o vaso fique sempre úmido, mas nunca encharcado, pois o excesso de água pode matar algumas espécies.
  • Além de não poder irrigar com muita água, também não se pode colocar aqueles pratinhos embaixo dos vasos, pois eles evitam que a drenagem ocorra de forma correta o que ocasiona um apodrecimento das raízes.
  • Ou seja, irrigue a sua orquídea cara de macaco, uma ou duas vezes por semana, sempre deixando que a água escorra totalmente e nos outros dias apenas pulverize para que fique úmida.

Lembrando que além de molhar a parte de fora, deve-se molhar a parte inferior das folhas onde fica localizado os estômatos.

orquídeas

Foto de uma orquídea comum

Para que as orquídeas cara de macaco possam absorver os nutrientes e a água:

  • Luminosidade: em relação a luminosidade, as orquídeas devem ser postas em locais para que recebam o sol no horário da
    • manhã (6 horas até as 9 horas) ou
    • no final da tarde (16 horas até as 18 horas).
    • A luminosidade é importante para que a planta realize a fotossíntese e cresça de forma saudável.
  • Ventilação: a melhor ventilação para as orquídeas é deixa-las em locais arejados, mas que não recebam rajadas muito forte dos ventos, pois poderá danificar as folhas ou machucar as plantas.
  • Adubo: o adubo é fundamental para dar os nutrientes que a planta precisa, e isso deve ocorrer uma vez por semana.

Os adubos são encontrados nos supermercados na seção de jardinagem.

Entre os melhores para a orquídias cara de macaco estão o NPK 20-20-20, os que contem farinha de osso, os que são orgânicos, as tortas de mamona, e etc.

Porém, caso escolha os adubos que contenham líquidos foliares, é preciso que se adicione algumas gotas de água para poder realizar a vaporização.

  • Vaso ideal: os vasos ideais para as orquídeas são os vasos de barros ou os xaxins de palmeira.
    • Porém, entre os dois, o mais aconselhável são os xaxins de palmeira, pois são feitos com produtos naturais e livre de qualquer substancia tóxica ou química.
    • Além da absorção de água e nutrientes ser altíssima, permitindo assim, um enraizamento ideal.
  • Pragas e doenças: é muito comum as plantas sofrerem com pragas e doenças, e no caso das orquídeas cara de macaco não seria diferente.
    • Porém, se essa classe for cultivada da maneira correta se tornará mais resistente os pequenos predadores.

Um dos maiores inimigos das orquídeas são as cochonilhas (pequenos organismos que sugam a seiva da planta e podem mata-las)

Sendo que a melhor forma de combate-los são através dos produtos químicos que apresentam formulas naturais, já que se tornam menos prejudiciais a planta.

Espero que vocês tenham gostado do nosso guia sobre a orquídeas cara de macaco, você pode saber mais no guia completo.

Caso tenha qualquer dúvida, por favor entre em contato conosco, ficaremos felizes em ajudar.

Para saber de orquídeas em gerais: Como cultivar orquídeas

orquídeas

Como cultivar orquídeas

As orquídeas são as rainhas do favoritismo quando se fala em plantas.

Por isso, para quem ama a natureza e as plantas e deseja cultivar orquídeas, deve saber os principais pontos para cultiva-la da maneira mais correta possível.

Acompanhe abaixo todas as peculiaridades sobre como cultivar orquídeas; qual a melhor forma de adubar, irrigar, como deve ser a luminosidade e ventilação, qual o melhor tipo de vaso, e etc.

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE AS ORQUÍDEAS

Em regra, as orquídeas que estão presentes no Brasil são epífitas, ou seja, crescem presas a árvores.

Apesar de não roubar qualquer nutriente oriundos dela, você não pode simplesmente arranca-la, pois, as raízes são usadas para fixar a planta no caule das árvores.

como cultivar orquideas

Além do indivíduo não arrancar essa planta das árvores em que estão ligadas, também é fundamental que não adquira ou colete orquídeas que são oriundas da mata.

Pois esse tipo de planta já foi bastante extinto por colecionadores e mateiros. Procure sempre a adquirir de empresas que são produtoras de mudas ou de orquidófilos.

Já as orquídeas de origem phalaenopsis, crescem a partir das hastes das antigas orquídeas, ou seja, não se pode cortar a haste floral, a não ser que a planta tenha secado por conta própria.

Se ele estiver verde, deixe como está.

plantar orquideas

ADQUIRA ORQUÍDEAS QUE SÃO ADAPTADAS À SUA REGIÃO

É fundamental que adquira orquídeas de preferência que sejam da sua região ou que são adaptáveis, assim o risco de não morrerem é maior.

Além de que as orquídeas florescem apenas uma ou duas vezes por ano, portanto, é interessante que possua várias espécies, já que seu ciclo de floração é diferente, para que assim sempre tenha chances de possuir uma planta florida que embeleze o seu jardim.

COMO FAZER A IRRIGAÇÃO  DE MANEIRA CORRETA

É muito fácil matar as orquídeas, por isso, a sua forma de irrigação deve ser para sempre deixar o vaso úmido, e em hipótese alguma, poderá ficar encharcado, já que o excesso de água é um dos principais motivos da sua morte.

Também é aconselhável não deixar um pratinho embaixo do vaso, pois isso causa um apodrecimento das raízes.

Em resumo, deve-se aguar bastante uma ou duas vezes por semana e deixar que aquela água escorra totalmente, já nos outros dias da semana, apenas vaporize quando a planta não estiver sob o sol, ou seja, pela manhã cedo ou no final da tarde.

orquideas

COMO DEVE SER A LUMINOSIDADE E A VENTILAÇÃO DO AMBIENTE PARA O CULTIVO DAS ORQUÍDEAS

A luminosidade das orquídeas deve ser feita em locais que possa receber o sol no horário da manhã, ou no final da tarde, como já dito acima. Ou seja, coloque-as para receber um banho de sol até as 9 horas da manhã, ou depois das 16 horas da tarde.

Essa luminosidade é fundamental para que a planta floresça forte e saudável.

Já em relação a ventilação, as orquídeas devem ser postas em locais arejados, mas não podem ser locais que recebem forte ventilação, já que nesses casos podem derrubar os vasos e macucar a planta.

COMO ADUBAR AS ORQUÍDEAS

Como toda planta, as orquídeas também precisam de nutrientes, por isso, o ideal é adubá-las em regra, uma vez por semana.

Você poderá encontrar esses adubos nos supermercados na seção de jardinagem, e os mais aconselháveis são o NPK 20-20-20, os que contem farinha de osso, os orgânicos, torta de mamona, e etc.

Mas se escolher os adubos que contenham líquidos foliares, deve-se adicionar algumas gotas de água para poder realizar a vaporização.

E deve-se também molhar a parte inferior das folhas onde fica localizado os estômatos, para que possam absorver os nutrientes e a água.

COMO EVITAR PRAGAS E DOENÇAS NAS ORQUÍDEAS

Se a orquídea for cultivada da maneira correta (sem excesso de umidade, por exemplo), se tornará mais resistente a praga e doenças.

Um dos maiores inimigos das orquídeas são as cochonilhas (pequenos organismos que sugam a seiva da planta e podem mata-las).

Caso tenha conhecimento desse organismo nas suas plantas, combata-os com produtos químicos que contenham formulas naturais, pois são os menos prejudiciais a planta.

QUAL O MELHOR TIPO DE VASO PARA CULTIVAR 

Você deverá colocar as orquídeas em vasos de barros que contem furos nas laterais ou nos xaxins de palmeira.

Mas o mais aconselhável ainda são os xaxins já que são feitos com produto natural, livre de qualquer substancia tóxica ou química.

Além de a absorção de água e nutrientes é altíssima, permitindo assim, um enraizamento ideal.

E por último, não jogue o vaso fora.

Várias pessoas acham que depois que a orquídea da flor, elas morrem e não é verdade, elas irão florescer novamente, e o tempo vai variar de acordo com a espécie.

A Phalaenopsis, por exemplo, chega a florir em média, três vezes ao ano.

Como as plantas se alimentam?

Muitos possuem dúvidas sobre uma pergunta: Como as plantas se alimentam?

A natureza é incrível e tudo que advém dela apresenta uma série de necessidades básicas, como reprodução, alimentação, e etc.

A primeira necessidade básica é a reprodução, pois é através dela que um ser vivo se forma em vários outros. Mas em segundo lugar, encontramos a alimentação, que é fundamental para a sobrevivência de qualquer espécie.

Entrando nesse assunto de alimentação, vamos falar agora as principais informações sobre a alimentação das plantas. Claro que dependendo da espécie, a forma de se alimentar muda, então falaremos sobre o modo geral, e em seguida sobre um tipo específico.

Fique conosco e acompanhe tudo sobre o tema.

como as plantas se alimentam

Como as plantas se alimentam?

 Diferente dos humanos e de outros seres vivos, as plantas não se alimentam de outras espécies, elas conseguem produzir seu próprio alimento e sobrevivem a partir dele. O nome ao qual é chamado esse processo é de fotossíntese.

Quem nunca ouviu nas aulas de ciência sobre a fotossíntese? É um nome muito conhecido e popular, apenas de poucas lembrarem como ele realmente funciona.

O processo da alimentação das plantas em geral é feito através da ajuda do sol, da água e do dióxido de carbono que depois de processado se transformam em açúcar e por meio dessa substancia as plantas conseguem se alimentar. Podemos dizer que esse processo é uma fotossíntese mais simples.

Lembrando que a alimentação da planta se dar pelo seu caule e não pelas folhas como todos pensam.

alimentação das plantas COMO SÃO FEITAS A FOTOSSÍNTESE DAS PLANTAS?

Entender como é feita a fotossíntese não é muito difícil, porém, estamos acostumados a saber apenas que é um velho processo que ocorre apenas com plantas e vegetais e que são fundamentais para o seu desenvolvimento.

Porém, tem bem mais coisas que isso. Vamos lá;

São três os componentes indispensáveis para que esse processo ocorra; a luz do sol, água e CO2 – gás carbônico.

É através da misturar desses três componentes que as plantas conseguem produzir alimentos para a sua sobrevivência.

E ele funciona da seguinte maneira; as raízes absorvem a água e os sais minerais. Os vasos condutores levam toda a água absorvida para as folhas, em um processo denominado de seiva bruta.

Na planta também é possível que se encontre uma substância denominada de clorofila e na sua folha uma estrutura que serve para absorver o Gás carbônico e ajudar na fotossíntese. Essa estrutura leva o nome de estômatos.

Mas, voltando ao processo da fotossíntese, depois de absorver toda a água da raiz e levar até a folha da planta, a clorofila entra em ação junto com o estômato para juntos absorverem toda a quantidade possível da luz do sol e de gás carbônico.

Depois da absorção desses componentes, eles conseguem realizar um processo que transforma a substância capturada pelos dois elementos acima em glicose e assim as plantas se alimentam.

E através da glicose, dos gases carbônicos e da água que a planta consegue liberar oxigênio para o ar, por isso é tão importante esse processo das plantas para que os outros seres vivos tenhamos oxigênio puro

COMO SE DÁ A ALIMENTAÇÃO DAS PLANTAS CARNÍVORAS?

A alimentação das plantas carnívoras é um pouco diferente da alimentação das plantas normais, pois não é feita através da fotossíntese.

O nome das plantas carnívoras vem justamente por elas se alimentarem de carne, que em geral são de animais como; arranha, sapos, lesmas, moscas, passarinhos e etc.

E,  modo como essas plantas capturam esses animais são através das suas folhas. Primeiro elas exalam um cheiro atrativo que chama as presas, e quando elas se aproximam, acabam ficando grudadas nas folhas das plantas carnívoras, pois elas possuem um tipo de cola, na qual o animal não consegue se soltar.

Isso acaba por ser a regra, mas alguns outros tipos de plantas carnívoras conseguem abater suas presas de outro modo, como criando armadilhas e depois usando a substância que se encontra em sua folha.

Porém, algumas plantas carnívoras não possuem essa substância pegajosa, então conseguem prender a presa através de uma espécie de boca que possuem na qual o animal também não consegue se soltar.

Esse tipo de planta que consegue agarrar o animal através da sua “boca”, possuí um suco digestivo que ajuda a dirigir tranquilamente os animais que foram capturados, pois as presas se transformam em liquido e é bem mais fácil de ser absorvido pela planta.

PLANTAS PARASÍTAS

 As plantas parasitas são uma espécie que não se alimentam nem pela fotossíntese, nem não plantas carnívoras.

A sua alimentação é feita com base nos nutrientes de outra planta.          A absorção é tamanha que as vezes chega a matar a outra planta, daí veio o nome de parasita.

Ficou alguma dúvida sobre o assunto? É só mandar sua pergunta para a nossa equipe pelos comentários abaixo ou por e-mail que será respondido o mais breve possível.

PIOLHO DE COBRA

Piolho de cobra é aquele inseto que sempre aparece nos jardins em dias de chuva ou dias úmidos.

Algumas pessoas têm nojo, outras possuem medo e outras levam um susto ao se deparar com o pequeno inseto. Mas afinal é um inseto mesmo?

Analisaremos a seguir todas as peculiaridades sobre o piolho de cobra.

O QUE É O PIOLHO DE COBRA?

O piolho de cobra é definido como uma miriápode, ou seja, possui “milhares de pernas”.

E nessa família é possível encontrar dois tipos de insetos; o piolho depiolho de cobra  cobra e a centopeia, sendo que apenas a centopeia é venenosa, pois o piolho de cobra não possui nas suas glândulas, veneno.

Ou seja, se encontrar com algum por aí, não fique com medo, pois não será ofensivo a sua saúde.

Porém, apesar de ele não ser veneno, é um parente bem distante de outros animais que são extremamente perigosos, como aranhas, escorpiões, lacraias e etc.

Na hora da sua reprodução, algumas espécies jogam um líquido colorido que liberam do próprio corpo sobre os ovos com o intuito de defende-los.

Essa mesma tinta é expelida se você tentar manusear o inseto.

Além de ser bem difícil de tirar, já que em algumas pessoas essa tinta permanece por dois ou três dias, mas não se preocupe que não causa nenhum efeito ao organismo como alergia, queimadura ou coisas do tipo.

CARACTERÍSTICAS DO PIOLHO DE COBRA

Da classe dos Diplópodes, os piolhos de cobra são animais que possuem dois pares de patas em cada parte do seu corpo. Os recordistas até hoje apresentaram o máximo de 750 patas em todo seu segmento.

Geralmente eles vivem sobre troncos, folhas ou pedras, mas é possível vê-los também dentro de residências, pois eles procuram lugares úmidos para se instalarem.

O seu caminhar é lento e devagar pois é ligado à sua alimentação que é a base de matéria orgânica morta, seja vegetal ou animal.

piolhos de cobra

Se sentirem ameaçados se enrolam formando um espiral que expele um odor forte a base de iodo e cianeto de hidrogênio.

E sua presença dentro das residências é consequência do excesso de irrigação nas áreas de jardins da casa.

E sua sazonalidade é marcante, e aparece sempre em períodos quentes ou aqueles mais chuvosos.

Então, uma dica para retirar os piolhos de cobra da sua casa; diminua a irrigação e frequência de água dos jardins ou faça uma dedetização que pode ajudar e muito a diminuir a entrada desses pequenos animais.

Além de ter bastante atenção com o acúmulo de lixo doméstico que é um dos fatores para fazer uma região ficar infestada.

Mas o grande mito em relação ao piolho de cobra é que ele não tem absolutamente nada a ver com a cobra.

Esse nome é dito assim apenas por costumes regionais e pelo inseto ser bastante articulado e se encolher quando se sente ameaçado. São esses os únicos pontos em comum.

FORMAÇÃO CIENTÍFICA DO PIOLHO DE COBRA

Diplópode é um organismo da classe dos artrópodes e que são conhecidos vulgarmente em outros países como Portugal por maria-cafés.

Pois bem, o piolho de cobra é o mais conhecido da classe dos diplópodes.

Eles são animais de natureza herbívora e detritívora, ou seja, possuem como alimentos matérias mortas.

A sua tática para se enrolar quando se sentem ameaçados é para se fingirem de mortos. E a substância expelida pelo seu corpo serve como um repelente para os predadores.

Em relação ao corpo desses diplópodes, a sua divisão é formada por cabeça, um pequeno tórax e um longo abdômen. Além de ser cilíndrico, esses insetos também apresentam pares de antenas, dois pares de patas por segmento (em regra vária de 13 pares a 45 pares), olhos simples, um sistema respiratório traqueal e uma reprodução assexuada.

E embaixo da cabeça deles apenas contem um aparelho mastigador, pois em regra apenas consomem vegetais de modo geral, verduras e resto de materiais em decomposição.

No passado, os piolhos de cobra pertenciam a classe dos Miriápodes, junto com os quilópodes, porém não são mais colocados nesse tipo de classificação. A diferença é que os quilópodes apresentam forcípulas que inoculam veneno, são carnívoros, achatados e possuem apenas 1 par de pernas por segmento, o que é totalmente diferente dos diplópodes.

No que se diz respeito a subclasses, os diplópodes possuem 5 que são os: Penicillata, Eugnatha, Colobognatha, Arthropleuridea e Clilognatha.

Finalizando, é possível que se encontre diferentes tipos de piolhos de cobras por aí e cada um pertence a um grupo diferente, e em cada grupo possuem um tamanho e um tipo específico. Ou seja, você nunca saberá qual é o tipo que está observando.

Ficou alguma dúvida sobre Piolho de Cobra?

Deixe seu comentário abaixo, ou mande uma mensagem diretamente para a GPA BRASIL

etica ambiental

Ética ambiental: Você tem?

Ética ambiental tem como conceito que incide sobre um conjugado de suposições e sugestões práticas que têm o meio ambiente como foco, compreende-se que a Ética Ambiental é um estudo também vinculado pela da Ética.

Buscando sempre promover uma afinidade mais conexa e cautelosa para com o meio natural, a ética ambiental impera como uma que estabelece, que as afinidades entre os seres humanos sejam de forma respeitosas e construtiva sendo esta relação extensiva ao relacionamento com animais, plantas, espécies e ecossistemas.

O que se almeja com o presente texto, são reflexões acerca da necessidade de uma emancipação da Ética Ambiental, o estudo se deu, perante a dificuldade de modificar o olhar material na sociedade, carecendo adotar um acolhimento maior para com as questões ambientais, uma vez que a ameaça ao ambiente é tese de modo eminente Ética, e depende de uma alteração de comportamento.

A alteração ambiental da ética, ainda que aparente inocência, é bastante complicada e nos dias atuais merece vigilância de especialistas e pesquisadores, sobretudo aqueles que procuram entender formas para o homem contrair a capacidade de lidar com o meio ambiente natural de modo mais consciente e ao mesmo tempo menos destrutiva.

Devido sua compreensão e profundidade, a ética ambiental é, nitidamente, de amplo valor para os dias atuais. A ampliação da conscientização sobre o meio ambiente deixa cada vez mais vivo os impactos originados pela atuação humana na natureza e ratifica o quão intenso os resultados podem ser catastróficos na falta de um senso ético apropriado.

Portanto, para ultrapassar esta regressão, é indispensável superar a percepção do ser humano como espécie predominante, sobretudo uma ética adequada para valorizar e exceder o pensamento, que vicia o direito, a política, a ciência e a tecnologia, trata-se de adotar um aspecto holístico, tendo em vista que o homo sapiens se inclui basicamente como um ser em relação.

etica ambiental

A legislação pátria vem tendendo cada vez mais à definição de meio ambiente como um todo, admitindo entender que o mundo não se abrevia naquilo associado de cada um; ele é uma plenitude de locais e conjunturas que nunca se acaba na experiência de cada um, sendo assim, jamais pode ser depredado tão inconsequentemente.

Assim como os princípios consistir em alicerces norteadores de alguma parte da ciência, e perante da eminente obrigação de uma mais perfeita estruturação da Ética Ambiental enquanto ciência, você pode saber mais clicando aqui.

Alguns desses determinados princípios de caráter ético-filosófico como os da alteridade, responsabilidade e cuidado, precisam ser melhores analisados e contextualizados para que sirvam como fundamento à sedimentação de um ramo da Ética apropriado de levar as sociedades à reflexão sobre da existência e viabilidade da atual configuração de ser.

De acordo com as premissas fundamentais da ética ambiental, os costumes dos homens precisam ser medidas de acordo com a semelhança que estabelece consigo, com seus semelhantes e extensivos a todas as criaturas vivas, sem qualquer hierarquia. Um tipo de percepção que poderia defender, e muito, em decisões para a segurança de um futuro verdadeiramente sustentável para o planeta.

CONSIDERAÇÕES FINAIS SOBRE ÉTICA AMBIENTAL

Com tal finalidade, o trabalho busca uma nova ética, distinta da ética tradicional, pautamos  toda a sua vida e, portanto estaremos atuando sucessivamente com  um  máximo compromisso ético. Compromisso instituído por nós; dentro de nós. Sem qualquer lei que não constitua a nossa consciência.

A ética ambiental aqui exibida passa a ser o começo de uma nova ordem mundial, é uma inovação da filosofia de vida do ser humano. Sendo a base científica o estudo da afinidade homem-natureza, juntando neste binômio todas as raças humanas e todos os seres viventes, compreendendo ainda os inanimados como o solo, o ar e a água.

Conclui-se que esta nova ética auxiliará a desenvolver uma humanidade consciente de sua atitude diante a vida no planeta Terra dando ascendência a uma nova postura, uma nova conduta calcada na preservação global da natureza, constituindo uma nova esperança de vida.

Fonte: http://www.oqueeetica.com/

Page 1 of 2

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén