Category: Meio ambiente

solstícios de verão

Solstícios de verão: Saiba mais

A astronomia é a ciência que estuda o fenômeno dos solstícios. Essa ciência existe há cerca de 4 mil anos antes de cristo e veio para nos explicar diversos acontecimentos que ocorrem pelo planeta e um deles é o solstício de verão.Solstício de verão é o nome dado pelos astrônomos para o momento exato que começa a valer o horário de verão.

O horário de verão consiste na mudança de horário com dia, mês, hora e segundo marcado, tudo isso de acordo com cálculos astronômicos.

Pois esse é um fenômeno da astrologia que indica o instante que a terra estará inclinada cerca de 23,5º na direção do sol, por isso é adiantado uma hora no relógio, devido o dia começar mais cedo por conta de mais raios solares.

Então, não é correto você dizer “entramos no solstício” e sim “passamos pelo solstício” pois não indica um período.

solsticios de verão

Imagem mostrando a diferente localização do sol, dependendo da data do ano.

Além de que a palavra solstício possui origem latina e significa “o ponto onde a trajetória do sol aparenta não se deslocar” ou “sol parado”.

O que se pode observar é que pelos dias serem mais longos, por conseguinte a noite será mais curta devido a iluminação dos raios emitidos pelo sol.

Esse fenômeno ocorre também graças a rotação e translação do planeta Terra, já que o sol acaba por não distribuir de forma igual os seus raios pelos dois hemisférios, ou seja, quando um hemisfério recebe maior luminosidade o outro hemisfério não recebe.

solsticios de verão

mapa mostrando as diferentes posições do sol

SOLSTÍCIO DE VERÃO PRESENTE NO HEMISFÉRIO SUL

No momento em que o hemisfério sul está passando pelo solstício de verão (início do horário de verão), no hemisfério norte está acontecendo outro fenômeno nomeado de solstício de inverno.

Como dia acima; os hemisférios vivem momentos distintos.

O solstício de inverno é o contrário do solstício de verão, nesse caso a noite será mais longa que o dia.

Com base nos cálculos astronômicos, em geral o solstício de verão ocorre pelo mês de dezembro ou pelo mês de novembro. Essa explicação é com base na radiação solar que fica de forma vertical sobre o trópico de capricórnio.

Lembrando sempre que o Brasil é um país localizado no hemisfério sul, portanto, se esse fenômeno ocorrer em nosso país, na Europa estará acontecendo o solstício de inverno, devido ser um país localizado no hemisfério norte.

Olhando pelo globo terrestre o hemisfério sul é localizado na sua metade inferior.

Já as regiões que ficam localizados mais próximas da linha do equador não apresentam grandes variações em relação a duração do dia e da noite.

A exemplo do Brasil é fácil perceber que quando o solstício de verão está acontecendo, os Estados do sul e sudeste apresentam evidentes mudança, mas já os Estados do Norte e Nordeste quase não percebem nada.

Então, no período do solstício de verão os dias se tornam mais longos e apresentam o maior número de horas exposto ao sol. Essa quantidade de sol que a região recebe é nomeada por insolação.

Analisando novamente o Brasil, na região do centro-sul é pouco perceptível o fenômeno por causa da latitude (distância em relação a linha do equador).

DATA E ESTAÇÕES DO ANO

Depois de analisar tudo isso acima é possível perceber que a astronomia é a ciência que define a da das estações do ano. Levando sempre em conta o horário e o dia exato do início da estação com muito tempo de antecedência do seu evento.

Todo esse estudo é feito por um astrônomo e não meteorologista. Não se confundam.

No caso dos meteorologistas, eles analisam as mudanças do tempo de um dia para outro, de uma semana para a outra e assim por diante. Sempre analisando quais foram as variações climáticas de uma determinada estação para outra.

Mas o seu estudo não leva em conta os cálculos astronômicos, já que não existe uma regra para o clima. O frio mais intenso não necessariamente precisa ocorrer no auge do inverno e o mesmo vale para o calor no verão.

Voltando as estações do ano, elas existem por causa da inclinação que o planeta terra apresenta no seu eixo central. O eixo inclina em um ângulo formando 23,5º em direção a linha do plano do sol.

Durante o fenômeno, se a região ficar localizada o mais longe da linha do equador, maior será a sua exposição ao sol.

O sistema inverte para o solstício de inverno; mais longe da linha do equador, menor a sua exposição ao sol

Observando um mapa é possível saber qual cidade apresentará mais horas de sol em relação a outra de acordo com a sua localização geográfica.

Como as plantas se alimentam?

Muitos possuem dúvidas sobre uma pergunta: Como as plantas se alimentam?

A natureza é incrível e tudo que advém dela apresenta uma série de necessidades básicas, como reprodução, alimentação, e etc.

A primeira necessidade básica é a reprodução, pois é através dela que um ser vivo se forma em vários outros. Mas em segundo lugar, encontramos a alimentação, que é fundamental para a sobrevivência de qualquer espécie.

Entrando nesse assunto de alimentação, vamos falar agora as principais informações sobre a alimentação das plantas. Claro que dependendo da espécie, a forma de se alimentar muda, então falaremos sobre o modo geral, e em seguida sobre um tipo específico.

Fique conosco e acompanhe tudo sobre o tema.

como as plantas se alimentam

Como as plantas se alimentam?

 Diferente dos humanos e de outros seres vivos, as plantas não se alimentam de outras espécies, elas conseguem produzir seu próprio alimento e sobrevivem a partir dele. O nome ao qual é chamado esse processo é de fotossíntese.

Quem nunca ouviu nas aulas de ciência sobre a fotossíntese? É um nome muito conhecido e popular, apenas de poucas lembrarem como ele realmente funciona.

O processo da alimentação das plantas em geral é feito através da ajuda do sol, da água e do dióxido de carbono que depois de processado se transformam em açúcar e por meio dessa substancia as plantas conseguem se alimentar. Podemos dizer que esse processo é uma fotossíntese mais simples.

Lembrando que a alimentação da planta se dar pelo seu caule e não pelas folhas como todos pensam.

alimentação das plantas COMO SÃO FEITAS A FOTOSSÍNTESE DAS PLANTAS?

Entender como é feita a fotossíntese não é muito difícil, porém, estamos acostumados a saber apenas que é um velho processo que ocorre apenas com plantas e vegetais e que são fundamentais para o seu desenvolvimento.

Porém, tem bem mais coisas que isso. Vamos lá;

São três os componentes indispensáveis para que esse processo ocorra; a luz do sol, água e CO2 – gás carbônico.

É através da misturar desses três componentes que as plantas conseguem produzir alimentos para a sua sobrevivência.

E ele funciona da seguinte maneira; as raízes absorvem a água e os sais minerais. Os vasos condutores levam toda a água absorvida para as folhas, em um processo denominado de seiva bruta.

Na planta também é possível que se encontre uma substância denominada de clorofila e na sua folha uma estrutura que serve para absorver o Gás carbônico e ajudar na fotossíntese. Essa estrutura leva o nome de estômatos.

Mas, voltando ao processo da fotossíntese, depois de absorver toda a água da raiz e levar até a folha da planta, a clorofila entra em ação junto com o estômato para juntos absorverem toda a quantidade possível da luz do sol e de gás carbônico.

Depois da absorção desses componentes, eles conseguem realizar um processo que transforma a substância capturada pelos dois elementos acima em glicose e assim as plantas se alimentam.

E através da glicose, dos gases carbônicos e da água que a planta consegue liberar oxigênio para o ar, por isso é tão importante esse processo das plantas para que os outros seres vivos tenhamos oxigênio puro

COMO SE DÁ A ALIMENTAÇÃO DAS PLANTAS CARNÍVORAS?

A alimentação das plantas carnívoras é um pouco diferente da alimentação das plantas normais, pois não é feita através da fotossíntese.

O nome das plantas carnívoras vem justamente por elas se alimentarem de carne, que em geral são de animais como; arranha, sapos, lesmas, moscas, passarinhos e etc.

E,  modo como essas plantas capturam esses animais são através das suas folhas. Primeiro elas exalam um cheiro atrativo que chama as presas, e quando elas se aproximam, acabam ficando grudadas nas folhas das plantas carnívoras, pois elas possuem um tipo de cola, na qual o animal não consegue se soltar.

Isso acaba por ser a regra, mas alguns outros tipos de plantas carnívoras conseguem abater suas presas de outro modo, como criando armadilhas e depois usando a substância que se encontra em sua folha.

Porém, algumas plantas carnívoras não possuem essa substância pegajosa, então conseguem prender a presa através de uma espécie de boca que possuem na qual o animal também não consegue se soltar.

Esse tipo de planta que consegue agarrar o animal através da sua “boca”, possuí um suco digestivo que ajuda a dirigir tranquilamente os animais que foram capturados, pois as presas se transformam em liquido e é bem mais fácil de ser absorvido pela planta.

PLANTAS PARASÍTAS

 As plantas parasitas são uma espécie que não se alimentam nem pela fotossíntese, nem não plantas carnívoras.

A sua alimentação é feita com base nos nutrientes de outra planta.          A absorção é tamanha que as vezes chega a matar a outra planta, daí veio o nome de parasita.

Ficou alguma dúvida sobre o assunto? É só mandar sua pergunta para a nossa equipe pelos comentários abaixo ou por e-mail que será respondido o mais breve possível.

animal selvagem leão

Animais selvagens: Proteja você também

Animais selvagens ou silvestre são aqueles animais não domesticados, ou seja, que não conseguem se adaptar ao convívio com o ser humano, e estão presente em florestas, oceanos, desertos.

Podem, portanto, apresentar comportamentos agressivos, mas isso apenas é a sua forma de defesa, pois o seu espaço está cada vez mais tomado pela raça humana.

Desse modo, as sociedades os rotulam em perigosos, por isso são alvos de caça e como consequência, a extinção das espécies.

Mas o que muitos não sabem é que eles acabam por desempenhar um papel de grande importância no ecossistema e na cadeia alimentar.

Existem animais selvagens de todos os tipos, sejam peixes, insetos, anfíbios, mamíferos, aves, répteis.

Por exemplo, a arara, o jabuti, o papagaio, o mico leão dourado, são animais selvagens, e querer a sua domesticação é ajudar o tráfico de animais.

animais selvagens onça

Desse modo, continue conosco e veja a seguir suas espécies espalhadas pelo mundo, e onde encontra-los pelo Brasil.

ESPECIES DE ANIMAIS SELVAGENS

  1. Capivara
  2. Agouti
  3. Bonobo
  4. Aye-aye
  5. Bisonte-americano
  6. Aligátor-do-mississipi
  7. Iguana verde
  8. Alce
  9. Bongo
  10. Órix-Austral
  11. Tubarão Branco
  12. Canguru-vermelho
  13. Abutre-fouveiro
  14. Dragão-do-Komodo
  15. Crocodilo do Nilo
  16. Zebra
  17. Lontra
  18. Diabo da Tasmânia
  19. Lobo ibérico
  20. Águia real
  21. Rinoceronte
  22. Panda Vermelho
  23. Panda Gigante
  24. Tucano
  25. Puma
  26. Ocelete
  27. Jaguar
  28. Arara Azul Grande
  29. Addax
  30. Falcão
  31. Sapo
  32. Gazela
  33. Suricata
  34. Lince
  35. Urso Pardo
  36. Tartaruga Marinha
  37. Orca
  38. Tigre de Bengala
  39. Ornitorrinco
  40. Leopardo Das Neves
  41. Koala
  42. Lobo
  43. Baleia Azul
  44. Borboleta Monarca

LUGARES DO BRASIL PARA VER ANIMAIS SELVAGENS

Os destinos aqui elencados não são aqueles em que os animais selvagens ficam presos em jaulas ou parques com direito a shows, são destinos em que o animal fica solto em seu habitat.

animal selvagem crocodilo

  • Parque nacional das Emas – Estado do Goiás: a pé ou de carro, a atividade comum no parque é observar os animais. Ao todo são mais de 600 espécies de aves, tem também raposa, lobo guará, veado-campeiro e a Ema, anfitriã que deu nome ao local. Ao todo o parque apresenta 500 km, dos quais 250 km estão disponíveis para visitação em trilhas autoguiadas.
  • Meandros do Araguaia – Estado do Goiás: Esse local está composto por 360 mil hectares de área preservada. Além de ser uma área de proteção ambiental mais preservada e isolada do rio Araguaia, entre os estados de Goiás e Tocantins.
  • Pantanal – Estado do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: O pantanal é a maior planície alagável do planeta e menor bioma do Brasil, apresenta 210 km² e abriga mais de mil espécies de animais, entre esses animais, a onça pintada.
  • Bonito – Estado do Mato Grosso do Sul: a atividade mais recomendada da região são as atividades aquáticas nas águas transparentes dos rios, para ver peixes e (com sorte) uma gigante sucuri nos rios de bonito.
  • Litoral Sul – Estado de Santa Catarina: Entre os meses de agosto e novembro o litoral sul é o destino de baleias-franca e dos seus filhotes para o período de amamentação.
  • Abrolhos – Estado da Bahia: os meses de julho a novembro é possível observar as baleias Jubarte no parque nacional dos Abrolhos, 15 mil baleias da sua espécie saem da Antártida para o Brasil com o intuito de reprodução. As embarcações saem do município de Caravela e demora mais ou menos três horas para chegar no arquipélago.
  • Novo Airão – Estado do Amazonas: município do Amazonas que se encontra a 180 km de Manaus. Sobre o rio, há uma plataforma que é possível observar os animais como peixes-boi e botos sendo alimentados pelos funcionários.
  • Fernando de Noronha – Estado do Pernambuco: Localizado a 545 km de Recife, no arquipélago oceânico de Fernando de Noronha é possível encontrar peixes, tubarões, golfinhos, arraias, tartarugas e muito mais. Todas às segundas e quintas, biólogos do Projeto Tamar realizam, na Baía do Sueste, a captura de tartarugas marinhas, para estudo de informações como taxa de crescimento, desova, rota migratória, etc. A entrada é grátis, aberta ao público, e acontece ali mesmo na praia.

NEGÓCIO ILEGAL

Com base em estudos da comissão europeia o tráfico de animais selvagens é o quarto negócio ilegal mais lucrativo do mundo, perdendo apenas para o tráfico de drogas, o tráfico de seres humanos, e o do comércio de armas.

O lucro anual desse negócio gira em torno de 8 a 20 bilhões de euros.

Os animais selvagens mais vendidos são arara, papagaios, mico leão dourado, curiós, jabutis e etc.,

No entanto, no Brasil não é possível mantê-los em cativeiro, apenas em zoológicos, em entidades com fins científicos e que sejam legalizadas e controladas pelo Ibama, ou em outros lugares com autorização de autoridade competente.

COMO DENUNCIAS A VENDA DE ANIMAIS SELVAGENS

É importante que não se crie e nem se compre animais selvagens, mas além disso, podemos também denunciar de forma totalmente segura que faz o comércio ilegal.

Para denunciar quem vende animais selvagens é bastante simples. Primeiro você pode denunciar pela linha verde do ibama, ligando 0800 618080 de Segunda à sexta, das 8h às 18h ou fazendo a denuncia pelo site.

denuncia animais selvagens

Você também pode enviar um email diretamente para linhaverde.sede@ibama.gov.br

É de extrema importância que cada um faça a sua parte e ajude combater a venda ilegal de animais selvagens. O lugar deles é no seu habitat natural.

Ficou alguma dúvida? Nos mande sua pergunta pelos comentários abaixo ou por e-mail.

sga-logo

SGA: um dos caminhos para sustentabilidade – Parte 1

Para quem já ouviu falar mas não faz ideia do que seja, o Sistema de Gestão Ambiental (SGA) pode ser definido, de acordo com a ISO 14.001, em um conjunto de normas que fornece às organizações elementos eficazes para direcionar e auxiliar a busca dos objetivos ambientais e econômicos através do cumprimento dos requisitos de gestão.

Esse conjunto de normas compreende a série ISO 14.000, sendo a principal delas a ISO 14.001: Sistemas de gestão ambiental – Requisitos com orientações para uso.

A adoção e implementação do SGA pode trazer inúmeros benefícios para uma organização, mas é preciso um total comprometimento de todos envolvidos, em especial da alta direção, assim como um plano de ação em busca da sustentabilidade institucional.

sga-iso-14001

Dentre os benefícios e motivos que levam a adoção da ISO 14.001, alguns são:

  • Melhoraria da reputação pela demonstração da preocupação com desempenho ambiental;
  • Comprometimento com a conformidade legal e regulatória;
  • Aumento nas possibilidades de parcerias com clientes e fornecedores;
  • Garantia transparência com stakeholders;
  • Gerenciamento e prevenção de riscos e passivos ambientais;
  • Gestão de uso e disposição de recursos;
  • Promoção da melhoria contínua – Planejar, Fazer, Checar, Agir (PDCA – do inglês Plan, Do, Check, Act).

Além da certificação, ou adoção da cultura da qualidade em alguns casos, é possível aproveitar a oportunidade e usar os mecanismos da ISO 14001 para desenvolver a cultura da sustentabilidade também! Como? Veja a seguir.

Ambiente de trabalho

Há normatização e leis que estipula limites para ruídos, odores, qualidade do ar e da água, classificação e disposição de resíduos, dentre outros, que garantem não só a preservação ambiental como a saúde do trabalhador;

sga

Negócios sustentáveis

Alguns dos itens do SGA são a determinação das responsabilidades da empresa, controle operacional e registro de compras e fornecedores.

Sendo assim, a organização pode avaliar cada produto que compra e cada fornecedor verificando se são compatíveis com os seus ideiais. Ao migrar essa cultura para a sustentabilidade pode englobar nas definições e análises os critérios sustentáveis que a empresa deseja adotar.

Logística verde

Um item que também pode ser considerado é a logística de compra e distribuição, favorecendo o comércio da região e de empresas menores, que sem dúvida, contribuem para a sustentabilidade social local.

Além disso, o controle de emissão de poluentes, matéria-prima usada e vida útil do produto permitem que seja feito um plano de ação englobando mudança dos recursos usados, se possível, e medidas mitigatórias da poluição.

Para esses itens existem as normas ISO 14.064, com diretrizes para contabilização de gases de efeito estufa, e a ISO 14.040 a 14.49 que trazem diretrizes sobre Análise de Ciclo de Vida (ACV)

Nos itens anteriores estão apontadas algumas das relações que podem ser de interesse geral, sendo que para cada tipo de negócio existem muitos outros fatores a serem considerados e que podem ser específicos do setor. Assim como a série ISO 14.000 possui normas específicas para diversos itens ambientais. Portanto, é difícil cobrir todas as possibilidades neste post.

No próximo abordarei mais aspectos do SGA e da ISO 14.001 relacionados à aplicação da sustentabilidade na sua organização.

meio-abiente-preservar

5 dicas para preservar o meio ambiente

Se você acha que não pode fazer nada para mudar a realidade do planeta, está enganado com pequenas ações muito simples você já estará fazendo sua parte.

Veja aqui 5 das inúmeras coisas que você pode fazer:

1. Comece a utilizar a energia eficiente nos seus sistemas de iluminação. Substitua todas as lâmpadas em sua casa por lâmpadas fluorescentes compactas. Eles não só poupam energia, mas também podem durar vários anos, diminuindo o descarte na natureza.

2. Não lave somente algumas peças de vestuário. Você vai gastar água e energia elétrica sem necessidade. Use toda a capacidade de sua máquina proporcionando menos lavagens você também economizará dinheiro. Por isso não á razões para se lavar roupa todos os dias.

3. Essa dica eu sei que é complicada para quem mora em grandes centros, mas eu já vi pessoas tirarem o carro da garagem para ir a padaria ao invés de andar 3 ou 4 quarteirões, já descobriu qual é a dica? simples sempre que possível deixe seu carro na garagem, vá a pé de bicicleta ou mesmo utilize o transporte público, assim, você colabora com a diminuição na emissão de carbono e outros gases que saem do escapamento do veículo.

4. Tome banhos curtos, não há razão para uma pessoa demorar 40 minutos tomando banho, é verdade que devemos relaxar, mas todos os dias banhos longos são um desperdício de recursos naturais e do seu dinheiro.

5. Muita gente deixa o ar condicionado ligado, mesmo quando não está no ambiente é o tal de vou colocar para já ficar geladinho quando eu chegar. Não faça isso, esses equipamentos consomem muita energia e hoje em dia os modernos conseguem rapidamente baixar a temperatura do ambiente.

Estas são 5 dicas super simples que qualquer um pode executar contribuindo grandemente para preservação do meio ambiente.

recursos naturais renovaveis vento

 O que são Recursos Naturais Renováveis?

Recursos Renováveis são recursos naturais que podem ser recolocados na natureza e de manutenção, e o ritmo é maior ou igual que o consumo humano, é inesgotável.

Podemos citar como exemplo a energia solar que é armazenada com a ajuda de equipamentos especiais, e a energia eólica e hidroelétrica, pois são recurso que são contínuos; que não correm o risco de acabar ao longo prazo.

Os Renováveis também são papel, madeira, couro. Isso, se eles forem recolhidos com cautela e cuidados, sem haver descaso ou excesso.

Os mais importantes para nossa sustentabilidade são: água, radiação solar, vento, onda, madeira, peixe e energia hidroelétrica.

A água é considerada ser um recurso renovável, mas é apenas 3% do total da água do mundo é utilizável. O resto está congelado ou é muito salgado para se usar.

Para conseguirmos entender melhor sobre os Recursos Naturais Renováveis, precisamos entender todo o contexto. Nesse texto também discutiremos sobre os Recursos Naturais e suas particularidades.

O que são recursos naturais?

Recursos naturais são todos os elementos da natureza que trazem benefícios para nossas necessidades, utilizados para sobrevivência e conforto como: água, solo, luz solar, vegetais.

Existem outros recursos que podem ser utilizados com alimentos como: a carne de animais, o leite e ovos. Os animais ainda sevem de transporte para beneficio do homem.

Além desses, a produção de couro e pele para fabricação de roupas, sapatos e bolsas são produzidos a partir desses recursos naturais.

Esses recursos são retiradas da natureza de forma direta ou indireta, para fornecer bem estar a vida dos humanos. O que nos preocupa é a falta de compreensão do ser humano na hora de retirar esses recursos.

Infelizmente o homem tem tirado mais que se é necessário e com isso levando a natureza a não ter recursos para nos fornecer.

recursos naturais renovaveis 2

Recursos Naturais Renováveis no Brasil

O Brasil é um país rico em elementos naturais, é do recurso natural que tiramos maior parte da nossa economia brasileira que é o solo; é dele que se cultiva: café, feijão, milho, mandioca além dos vegetais. São recursos pra consumo próprio e para comercialização

Outro maior recurso é nossa floresta Amazônia e outras florestas, que são valiosas em elementos naturais, que precisam ser protegidas contra o desmatamento que nos últimos anos vem sofrendo perdas de arvores por conta dos seres humanos.

Aqui no Brasil, já existe casos de falta de água, luz e vegetais. Pois existe descaso do próprio ser humanos, um dos problemas maiores é a poluição do ar e da água. Com a poluição os recursos são prejudicados e assim gerando uma baixa qualidade de vida.

Recursos Renováveis são recursos que podem ser renovados, que o ritmo é maior ou igual que o consumo humano.

Como por exemplo: Energia solar que são armazenadas com a ajuda de equipamentos especiais, energia eólica e hidroelétrica que são obtidas pelo vento.

Recursos Não Renováveis

Recursos não renováveis são elementos que são retirados da natureza e que levam muito tempo para se refazer novamente.

Como os principais exemplos :

O petróleo; é originado através da ossificação dos restos das plantas e animais. Que uma vez que se acaba, nunca podem ser substituído .

Minerais ( Carvão ), é o maior acervo não renováveis, ate para sua retirada é um problema para o meio ambiente; pois causa poluição do ar, e o nível do solo diminui quando o carvão é tirado.

Gás Natural; é gerado pela decomposição de plantas e animais que ficam em baixo das rochas por milhares de anos, se o ponto positivo é que gera combustível, mas causa muito mais problemas ambientes, como as aguas subterrâneas

Além da matéria prima do vidro, gás natural, diamantes, prata, cobre e ferro, diesel.

recursos naturais renovaveis

Conservação e Recursos Naturais renováveis :

É importante evidenciar sobre as atitudes humanas, pois somos nos que destruímos o nosso meio ambiente. Se esgotarmos nossos recursos ambientes será um grande problema, pois se precisamos de recursos naturais para sobreviver.

Precisamos discutir sobre esses recursos renováveis e não renováveis nas escolas, instituições, empresas, com amigos e familiares.

É necessário que se ensine dentro de casa a cuidar e proteger os elementos naturais. Deve ser praticado em casa e fora dela.

O uso excessivo do solo, desgasta o nível de qualidade, então é necessário que exista um cuidado. Se retirar precisa ser plantada novamente, aguada, plantar onde tenha  sol ou chuva.

Caso tenha ficado dúvidas, entre em contato com nossa equipe por e-mail ou comentários.

saco de lixo e animais

Sacos de Lixo e Meio Ambiente

Os sacos de lixo tradicionais ou sacos de supermercado são usados para forrar as lixeiras, nesse texto discutiremos sobre as suas desvantagens e de como podemos causar menos impacto ambiental.

Como por exemplo, pode-se citar os sacos pretos ou de supermercado pois eles são práticos e gratuitos, mas são de alto custo ambiental, depois de usadas, geralmente por uma única vez, costumam ser descartadas de maneira incorreta e levam pelo menos 100 anos para se decompor.

Podemos então notar que mesmo com um alto custo para o meio ambiente, a sociedade ainda consome sacos que prejudicam a natureza, gerando prejuízos inconstáveis para a fauna e flora do nosso planeta.

CONSUMO DE SACOS PLÁSTICOS NO MUNDO

Sacos de plásticos são consumidos pelo mundo inteiro, aproximadamente um bilhão por dia. A partir daí aumentam a poluição, entopem bueiros impedindo o escoamento das águas das chuvas ou vão parar nos mares, rios e matas.

Então é importante que comecemos a explorar outras alternativas, se quisermos preservar o meio ambiente, por exemplo existe opções alternativas para um saco de lixo sustentável.  Que são as biodegradáveis, orgânicos e oxi-biodegradáveis

TIPOS DE SACOS PLÁSTICOS

sacos de lixo

 

  • Biodegradáveis: Eles possuem um processo de degradação que inicia 2 meses após o uso. Quando ele fica exposto ao calor, à luz solar e à tensão mecânica, o saco parte-se em minúsculos pedaços, que são digeridos por microorganismos, completando a biodegradação e assim facilitando o trabalho da natureza.Podem ser reutilizados enquanto não começarem a degradar, não emitem metano em sua degradação e são testados, seguros e aprovados pra contatos com alimentos.
  • Orgânicos: A empresa Res Brasil é uma empresa usa resinas de amido feitas de milho, batata e mandioca. Em até 120 dias o plástico é degradado por conta do contato com microorganismos presentes no solo e resíduos orgânicos de locais de baixo acesso e aterros. O que sobra ainda pode ser usado como adubo.
  • ALERTA: Oxi-biodegradáveis: Não atende as normas técnicas nacionais e internacionais sobre biodegradação. Portanto, não é biodegradável. Este plástico, apenas divide-se em milhares de pedacinhos.

No fim do processo não desaparece, mas vira um pó que pode parar em rios, lagos e mares. Isso significa que nossa geração poderá beber involuntariamente plástico oxidegradável misturado à água; causando grandes problemas futuros de saúde publica.

Os resíduos também podem ser ingeridos por animais, causando sérios danos econômicos e ambientais.

Sacos de papel é uma boa opção? 

A matéria prima do papel é a Celulose que é enorme e retirada basicamente de árvores: se a demanda por celulose cresce, aumenta também a demanda por árvores.

A produção do papel também utiliza grandes quantidades de insumos (água e energia) e produtos químicos, e despeja grande volume de efluentes e emissões.

Na verdade, produz mais poluentes do ar e da água que a produção do plástico. Mas o papel é  reciclado ? O papel é altamente reciclável, é verdade. Mas o processo de reciclagem consome mais alguns milhares de litros de água e outros produtos químicos.

Sacos de lixo e animais:

sacos platiscos e animais

Outro problema ambiental é a grande morte de animais. Muitos animais que buscam alimentos nas ruas ou em lixões terminam comendo e morrendo sufocados ou engasgados ou até mesmo presos por conta de sacos plásticos.

No mundo são 136 mil baleias e focas mortas anualmente pela chamada peca fantasma, é quando os animais ingerem ou se enroscam em matérias plásticos.

Aqui no Brasil, segundo o Projeto Tamar, as tartarugas marinhas sofrem bastante por causa do descaso ambiental, pois comem o plástico confundindo com seu alimento primordial, águas vivas.

 Medidas em longo Prazo e Conscientização.

Levando em consideração o texto a cima, utilização de sacos plásticos para o lixo deve ser motivo de alerta entre os consumidores.

É preciso criar uma consciência ecológica, ensinar a população que é preciso ser SUSTENTÁVEL.

Criar recursos que possam substituir as sacolas plásticas no dia-a-dia das pessoas. Incentivar escolas a trabalhar com os alunos e funcionários sobre a conscientização e sobre os plásticos biodegradáveis.

Mostrar meios de reutilizar matérias-primas na fabricação de outros tipos de sacolas. As ações precisam ser claras e muito organizadas, pra as pessoas consigam entender a importância dessa consciência sustentável

O inicio do aprendizado deve ser em casa, então é importante esse movimento sustentável aconteça em família: pais e filhos. A sustentabilidade precisa ser passada de geração para geração para conseguimos um planeta melhor.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén