13 dicas para acalmar o seu cachorro

Quem é que gosta de ver seu cachorro irritado, estressado e agitado? Ninguém, não é mesmo?

Às vezes a ansiedade e inquietação dos bichinhos só refletem a busca por atenção e carinho ou o excesso de energia que não está sendo utilizada. Por isso, para mantê-los calmos, é necessário que sejam estimulados, sintam-se amados e pratiquem atividades que promovam o gasto energético, o bem estar e a segurança, tanto físicas quanto mentais.

Existem vários motivos que podem levar ao estresse ou irritabilidade animal, tirando sua tranquilidade.

Vamos conferir algumas dicas de como acalmar, sem usar calmantes, o seu cachorro de maneira simples. São pequenos hábitos, mas que se incorporados em uma rotina semanal, só tendem a trazer benefícios para o cachorro e seu dono.

Estão prontos?

1. Recompense um bom comportamento

É importante que o seu cachorro entenda que se manter calmo é algo bom. Quando ele estiver bem relaxado aproveite para recompensá-lo de maneira “surpresa” pelo bom comportamento.

Aproveite momentos em que o cão esteja tranquilo, tanto sentado quanto deitado para fazer um carinho ou premiar com um brinquedo ou um petisco. Isso fará com que ele associe uma boa conduta a uma recompensa e a tendência natural é que ele repita mais vezes.

Como recompensa, você pode imaginar qualquer coisa que o seu animal realmente gosta: interagir com outros cães, tomar uma aguinha, receber atenção do dono, ganhar um cafuné ou até mesmo sair para a rua.

Assim como a recompensa para o bom comportamento é essencial, pense que você não deve agradá-lo quando estiver estressado. É o que vamos conferir no próximo tópico.

2. Não agrade o cachorro enquanto ele estiver irritado

Quando o cão estiver muito agitado, não agrade! Ele irá associar que o que está fazendo é correto e tende a repetir o comportamento. Por isso, dê indícios que você não gostou da agitação logo após acontecido e nada de agradá-lo por um tempo.

Se passar dez minutos e você já estiver tratando normalmente, ele vai fingir que nada aconteceu e não vai entender o recado. Por isso, ignore-o por um tempo e faça com que seu cérebro lembre da ação que gerou essa má repercussão.

3. Crie uma relação divertida juntos

Se você for ensiná-lo alguma atividade para relaxar e se acalmar, procure fazê-lo de maneira divertida. É muito mais fácil ele aprender um comando brincando do que em um tratamento convencional que envolva rigidez.

Procure envolver coisas que ele goste e que promovam o seu bem estar. Assim, será muito mais fácil ele se envolver e participar brincando.

4. Prefira brinquedos que promovam a inteligência do pet

Instigue-o a brincar com brinquedos inteligentes que estimulem tanto o seu físico quanto seu processo mental. Tais brinquedos costumam trazer desafios interessantes e objetivos para que o cão atinja, assim, ele mantém a mente ocupada e diminui a agressividade e irritabilidade, tornando-se mais focado e mais calmo.

É muito fácil encontrar esses brinquedos para a venda. Mas se você precisar improvisar, saiba que é possível construir brinquedos educativos simples para o seu cão. Invista em materiais como: meias, pneus, bolinhas, petiscos e tubos de papelão.

Depois de atingir seu objetivo, lembre-se de recompensar com um petisco, isso irá estimulá-lo a sempre querer progredir mais.

5. Promova a realização de atividades físicas

Para acalmar qualquer animal, é necessário esgotar sua carga energética em excesso. Algumas raças demandam de muito mais estímulo do que outras, por isso, é ideal que você conheça bem o temperamento e as necessidades de seu cãozinho.

Uma ótima alternativa para liberar toda a energia do animal, principalmente de porte grande, e deixá-lo bem calmo são os esportes caninos. A categoria mais popular para o gasto energético é o Agility, onde o cão vence obstáculos de acordo com os comandos do treinador ou do próprio dono.

Algumas vezes pequenos passeios e brincadeiras no quintal ou no jardim já são suficientes e muitas vezes só dependem da vontade e da disponibilidade do próprio dono.

6. Contrate um profissional para se dedicar ao seu cão

Se você não tiver tempo e disposição para treinar seu cachorro, pode contratar um dog walker profissional para treiná-lo. Isso fará com que ele se acalme e se dedique a uma atividade diariamente.

O objetivo principal do dog walker é acalmar o cachorro, gastando sua energia e fazendo com que ele controle melhor seus impulsos, agindo por comandos. É excelente também para aqueles que passam muito tempo sozinhos e necessitam de companhia.

Sentir-se amado e ter companhia também é muito importante para que os animais sintam-se seguros e possam relaxar frequentemente.

O ideal é optar por empresas especializadas que possuam profissionais associados que realizam um trabalho de qualidade, prezando pelo bem estar dos animaizinhos.

7. Ensine o método de “sentar e esperar”

Sentar e esperar pode ser um método bastante eficiente para ajudar o cachorro a se acalmar. Quando o animal estiver conseguindo permanecer sentado enquanto você realiza uma outra atividade, quer dizer que ele está controlando seus impulsos e aprendendo a ser mais calmo.

Não esqueça de presenteá-lo com pequenos mimos sempre que tomar essa atitude obedecendo e sossegando.

8. Leve para dar um passeio

Se ele estiver estressado, aproveite para gastar energia e se distrair dando um passeio.

Não se esqueça que, a menos que o seu cachorro seja muito bem adestrado, o ideal é andar com a coleira ou guia para segurá-los. Ainda, evitando o estresse e prezando pela higiene, leve sempre consigo um saquinho plástico higiênico. Se for um passeio mais longo, não deixe de levar água e algumas comidinhas para mantê-lo bem hidratado e alimentado. Além disso, ele vai adorar alguns agrados!

Algumas pessoas acreditam que o envolvimento com a natureza é essencial para manter o animal saudável e calmo e acabam optando pela realização de trilhas (inclusive aquelas no meio da mata). Pode ser uma ótima opção se você estiver disposto a se aventurar e gastar energia com seu amiguinho. Além disso, isso pode aumentar ainda mais o vínculo entre vocês dois.

9. Opte por calmantes naturais

Se o seu bichinho estiver muito estressado, você pode administrar calmantes naturais para ele.

Lembre-se que calmantes mais potentes e industrializados só devem ser receitados por médicos veterinários, podendo trazer riscos para o seu animal. Por isso, é importante ressaltar que a forma mais adequada é que ele se esgote fisicamente e acalme-se naturalmente, evitando qualquer tipo de calmante químico (a não ser que hajam indicações médicas).

Faça um chá de camomila:

Pet shops especializados costumam vender versões para animais deste chá (não são recomendado os mesmos que para humanos). Sua função é acalmar, aliviar o estresse, relaxar e diminuir a hiperatividade.

Utilize suplementação natural de maracujá:

Várias lojas especializadas em pet já vendem suplementos com extratos de maracujá concentrados, e isso pode ajudar muito a desestressar o seu cão.

É a forma mais segura e eficaz para seu animal, visto que ingerir o maracujá puro ou por meio de suas folhas pode ter muito mais ativos químicos e ser prejudicial a saúde do pet. Por isso, invista em alimentos naturais específicos para cães e em caso de dúvidas consulte sempre um profissional especializado, prezando pela qualidade de vida do pet.

10. Tente não deixá-lo muito sozinho

Nenhum animal gosta de ficar sozinho e sentir-se isolado. A maioria das raças de cães são animais que demandam o contato humano e ficam muito entediados com a solidão.

Por isso, muitas vezes acabam aliviando a carga de estresse que sentem por meio de comportamentos destrutivos e irritação e agitação. Assim, tente passar mais tempo convivendo com eles para que se sintam seguros e amados.

Se você não tiver disponibilidade de tempo para passar muito com ele, pode optar por arrumar pets parceiros que possam conviver pacificamente juntos ou contratar profissionais especializados para passear e treinar o cãozinho (dog walker), como já citado anteriormente.

11. Busque entender o motivo da irritação

Entender o cão é essencial para poder lidar melhor com seu temperamento e prever seu comportamento.

A agitação dos cachorros pode ter muito haver como uma válvula de escape. Tente identificar o que pode estar acontecendo de errado com o animal para que você possa melhorar a situação e diminuir seu estresse.

Às vezes ele pode estar querendo te dizer que algo não vai bem e precisa ser mudado…

12. Colocar músicas que o tranquilizem

Muitas pessoas podem pensar que esse tópico é bobeira, mas existem estudos cientificamente comprovados que indicam que a música pode promover o bem estar, a felicidade e o relaxamento em espécies de animais e inclusive plantas.

Por este motivo, você pode descobrir músicas calminhas que façam bem para o seu cão e o deixem bem tranquilizado.

Existem várias playlists prontas no Youtube para que você possa testar com o seu cãozinho, mas lembre-se que cada animal pode ter um comportamento diferente e que algumas músicas podem não agradar a todos – assim como acontece conosco, humanos.

13. Entenda seus medos

Certas vezes os cachorros ficam agitados ou irritados porque determinada ação causa medo e preocupação. É importante que você compreenda tais momentos e possa ajuda-lo a superar o estresse e se acalmar.

Por exemplo: um medo bem comum nos cães é o de fogos de artifício. As noites de ano novo costumam ser um terror, não é?
Mas o que fazer para acalmá-los então?

Tente transformar o medo em algo positivo. Na hora do grande estrondo, tente dar risadas e fazer daquilo uma brincadeira, tirando o seu medo. Mostre que não tem nada de perigoso e ele com certeza irá se acalmar.

O mesmo vale para outros tipos de medo. Procurar ajuda-lo a encarar e superar os desafios é sempre a melhor opção, tenha paciência e entenda seu amigão!

You might also like

Leave A Reply

Your email address will not be published.