Cachorro: Um guia completo sobre o melhor amigo do homem

[TheChamp-Sharing]

O cachorro é talvez o mais antigo animal domesticado, ele é extremamente dócil na maioria dos casos. São animais amáveis

Este animal também é muito fiel e até por isso é considerado como o melhor amigo do homem.

Ao decorrer de toda a história, nenhuma parceria entre espécies foi tão produtiva quanto a dos humanos com os cães.

Neste artigo você irá aprender tudo sobre o cachorro.

cachorro

História do cachorro

Algumas teorias sugerem que o cachorro surgiu no continente asiático como descendente do lobo cinzento há mais de 100 mil anos. Mas isso não é comprovado cientificamente.

Depois disso, o homem começou a fazer uma seleção artificial entre os cães, eles selecionavam os animais cujas habilidades os ajudariam.

Por esse motivo, hoje existem várias raças diferentes no mundo.

A origem certa da domesticação do cachorro não pode ser afirmada com certeza, todas as ideias sobre isso são apenas suposições, dado que, esse início se deu a milhares de anos.

Porém, essas sustentações são baseadas nas ossadas encontradas nas cavernas. Ossos de homens primitivos e de cachorros primitivos foram encontrados juntos em cavernas.

Isso sugere que esses animais já eram domesticados.

A raça canina também tem sua origem imprecisa. As principais suposições dizem que os cães são descendentes diretos dos lobos, mais precisamente do cinzento. Por isso, tamanha semelhança.

Também se cogita na possibilidade do cruzamento entre lobos e chacais. Certas suposições ainda afirmam que eles descendem de uma espécie mais antiga de cachorro.

Na pré-história, os humanos ancestrais começaram a perceber que alguns lobos se aproximavam mais do que outros. E isso era bastante comum entre várias espécies, por outro lado, era comum também ataques de lobos.

Aos poucos, supõe-se que eles começaram a ser domesticados e viviam junto com os homens. Pois algumas raças eram mais dóceis e incrivelmente lindos, o que chamava bastante atenção.

Os primeiros trabalhos caninos também surgiram nessa época, os cães de caça ficavam protegendo aldeias, evitando que invasores se aproximassem, ou mesmo alertando aos humanos. Portanto, podemos ver que desde o principio eles ajudavam muito os humanos.

Vale dizer também…

Os cães faziam isso em troca de abrigo e comida, com o tempo, eles também começaram a ajudar na caça de alimento. E esses foram os primeiros sinais de adestramento de cães, o que ocasionou em alguns acidentes, por outro lado, se teve muito sucesso.

Eles usavam seu olfato para rastrear alimentos e inimigos. Eram muito úteis para os humanos.

Os cachorros têm uma incrível capacidade de imigração, por isso mesmo, eles se espalharam por todo o planeta.

Em “pouco tempo” eles já apareciam nas civilizações gaulesas, assírias, egípcias e romanas. A história dos cães se fez ao lado do homem.

No Egito Antigo, você deve conhecer o deus Anúbis, ele é o deus da morte e sua representação é feita com a cabeça de um cachorro.

Isso acontecia, pois, os cães eram relacionados com a morte, já que eles costumavam se alimentar dos mortos, assim como os chacais.

Outra civilização antiga em que os cães foram importantes foi na grega. Na época os cachorros eram considerados animais com poder de cura.

Era comum haver templos onde os doentes eram levados para que os canídeos lambessem suas feridas.

Durante esse período, os cães também foram importantes na história de Alexandre o Grande, seu exército conquistou quase todo o mundo com a ajuda dos cães.

Lembrando que o império de Alexandre o Grande Conquistou boa parte da Ásia e da Europa, isso também ajudou os cachorros a se espalharem.

Na Gália era comum sacrificar o cão como oferenda aos deuses assim que seus donos faleciam, os dois eram enterrados juntos, homem e cachorro.

Durante o vasto Império Romano, os canídeos também eram utilizados para diversão, postos para brigar no grande Coliseu de Roma.

No fim do Império Romano e o início da idade média, os cães começaram a perder seu prestígio.

A peste negra…

Foi nessa época em que a peste negra matou 1/3 da população europeia, o cachorro, como já dito, comia os cadáveres.

Com isso, a Igreja Católica começou a dizer que os cães eram criaturas malignas que traziam consigo a morte.

Nisso, os animais começaram a ser mortos, também era comum durante a Inquisição que os hereges prisioneiros eram considerados culpados, caso fossem visitados por um cachorro, gato ou pássaro.

A partir do Renascimento, essa má fama dos canídeos foi desaparecendo. Os animais caíram no gosto da elite, cachorros eram usados para a caça esportiva.

Também foi aí que começou a criação dos cães em castelos, a partir desse controle maior das famílias se deu a origem das raças.

As novas raças eram consideradas como um tesouro único, sendo considerados como algo nobre, os cachorros de raça começaram a ser compartilhados entre a nobreza.

Eles eram uma maneira de demonstrar riqueza e orgulho.

Com o surgimento das Grandes Navegações, os cães acompanhavam seus donos, e mesmo que o cachorro não fosse um animal desconhecido pelos indígenas, a variedade de raças era.

A colonização teve forte ajuda dos animais, eles eram usados para farejar e atacar os nativos, estimasse que milhões de indígenas foram mortos assim.

Após isso, nas guerras mundiais, os cães também foram amplamente utilizados, inclusive muitas raças dos países mais afetados pela guerra foram extintas.

Por outro lado, as raças guerreiras se mantiveram firme e se tornaram populares, como por exemplo, o pastor alemão e o dobermann.

Após essas guerras mundiais surgiram também os primeiros centros de treinamento para cães guias.

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Subordem: Caniformia
Família: Canidae
Género: Canis
Espécie: C. lupus
Subespécie: C. l. familiaris
Nome trinomial
Canis lupus familiaris
Linnaeus1758

Características dos cachorros

O cachorro é um animal mamífero que pertence a família dos canídeos, é também um animal quadrúpede.

Essas quatro patas os dão uma maior agilidade, é o mamífero mais comum do planeta. Há várias raças com as mais diferentes características.

Por isso, é um pouco difícil de descrever um único cachorro. A média de idade que um cão pode alcançar está entre 10 e 20 anos, dependendo da raça.

O cachorro normalmente possui 42 dentes. Sendo que são 10 molares, 16 pré-molares, 4 caninos e 12 incisivos.

É comum dividir o cachorro por seu porte, por exemplo:

  • Porte pequeno (com menos de 10 kg)
  • Porte médio (de 11 – 25 kg)
  • Porte grande (de 26 – 45 kg)
  • Porte gigante (com mais de 46 kg)

Vários estudos também apontam que o cérebro do cão é semelhante ao do homem, a única diferença é o nível de desenvolvimento das partes.

O cão possui as seguintes divisões no cérebro: córtex cerebral, mesencéfalo, ponte, medula oblongata, cerebelo, diencéfalo e o corpo caloso.

Os sentidos dos canídeos

Como dito, os cães são da família dos canídeos, também fazem parte dessa família os lobos e as raposas.

Os sentidos dos cachorros existem para auxiliar na captura das presas, afinal, os canídeos são predadores.

Mesmo que ao longo da história os cães tenham deixado de ser dependentes destes sentidos, o poder deles ainda se destaca.

Paladar

As papilas gustativas do cachorro é cerca de 9 vezes menos desenvolvida do que a humana, eles não sentem muita variação de sabores.

Até mesmo por isso, eles podem comer o mesmo alimento todo dia, ou a mesma ração.

O paladar dos cachorros se dá mais pelo instinto deles, que foi se desenvolvendo. Empresas que fabricam ração já fizeram estudos muito interessantes sobre esse paladar. Por outro lado, se você possui um cachorro sabe que não é tão difícil agradar ele, quando o assunto é comida.

Varia muito de raças, porém, grande parte dos cachorros gosta bastante de algumas comidas humanas, como o típico arroz e feijão e também algumas coisas próprias nossas. E claro, a carne.

Mas nem todos comem qualquer tipo de comida, isso porque não foram acostumados, ou seus ancestrais não foram, esses tem um paladar um pouco mais refinado.

Por fim, não queira inventar muito, compre uma ração indicada pelo veterinário e acostume seu cachorrinho com essa ração.

Visão

Você provavelmente já deve ter ouvido dizerem que o cachorro não pode enxergar cores, embora isso seja um mito, está um pouco certo.

Os cães podem sim enxergar cores, porém não no mesmo nível que nós, eles veem tonalidades diferentes e por isso têm dificuldades em distinguir alguns tons.

Por exemplo, o cachorro pode diferenciar o azul do amarelo e o branco do preto. As cores vermelho, rosa, laranja e verde não são distinguidas, elas são vistas como branco ou preto.

Por outro lado, os canídeos têm uma visão noturna muito melhor do que a dos humanos, além de terem um ângulo mais amplo de visão.

O cachorro é bastante suscetível ao movimento e a luz, isso faz com que possam ver coisas se movendo no escuro. Mas eles têm dificuldade em manter o foco.

Tato

É também um sentido pouco desenvolvido nos cães. Para o cachorro, as sensações de dor e de temperatura são sentidas pelas terminações nervosas.

Os cães costumam sentir mais o frio do que o calor.

Audição

É um sentido bastante desenvolvido no cachorro, eles podem ouvir sons de baixo volume e alta frequência. Podem ouvir barulhos a uma distância cerca de 4 vezes maior que o ser humano.

Eles também conseguem saber facilmente de qual direção vem o som, isso explica também o fato de entenderem os chamados umas com facilidade.

Lembre-se de cuidar bem do seu cachorrinho durante festas, fogos de artificio causa muito estresse nele, imagina, se o barulho já é grande para você, para seu cachorro é maior ainda. Tenha um cuidado especial com ele.

melhor amigo do homem

Olfato

Este sentido dos canídeos é melhor do que o de qualquer outro animal, é o principal sentido do cachorro.

Essa absurda habilidade pode ser explicada por causa da quantidade de nervosos olfativos existentes no nariz do cão.

São aproximadamente 5cm² no ser humano e 160cm² no cachorro. Do mesmo modo, as células olfativas do cão atingem o número de 220 milhões, e do homem míseros 5 milhões.

O olfato dos canídeos é cerca de 30 vezes melhor do que o de um humano.

Essa grande habilidade é que permite que o cachorro encontre minas terrestres, pessoas sob escombros e mesmo drogas.

Qualquer odor, por mais sutil que seja, pode ser sentido pelo cão.

Comunicação canina

O cachorro é um animal muito comunicativo. Ele também sente alegria, tristeza, raiva e animação, e necessitam expressar essas emoções.

A comunicação canina é feita tanto para o ser humano, quanto para outros cães.

O processo comunicativo do cachorro é bastante semelhante ao nosso. A primeira figura comunicativa que eles têm é a mãe.

É a partir dela que eles montam sua base comunicativa, por exemplo, eles aprendem que é errado morder a mãe quando ela rosna para eles.

Também aprendem a se comunicar com os irmãos.

A maior parte da comunicação do cachorro se dá através de sua reação corporal, também por meio de latidos.

Por exemplo, olhando a mensagem corporal de outro cão, eles sabem se o mesmo está interessado em brincadeiras, ou brigas.

O cachorro também manifesta sua autoridade perante outros por meio de linguagem corporal.

Eles também costumam usar o olfato para se comunicar, com o olfato é que eles percebem se uma cadela está no cio.

Também é pelo olfato que sabem da demarcação de território.

Reprodução do cachorro

A reprodução do cachorro é sexuada, ou seja, envolve o acasalamento.

Ela se inicia no cio da cadela, esse cio dura aproximadamente 15 dias, sendo que o período mais fértil do óvulo é entre o oitavo e o décimo primeiro dia de cio.

Caso a cadela fique prenha, a gestação costuma levar cerca de dois meses para ser concluída.

Após isso, um número variado de filhotes nasce, a quantidade depende do porte da cadela.

Para que as crias possam nascer saudáveis é preciso manter a mãe bem alimentada, ou seja, com vitaminas e não gordura.

Durante a gestação e mesmo após a procriação, as cadelas costumam ficar bastante agressivas numa tentativa de proteger os filhotes.

Castração

Muito comum atualmente, a castração do cachorro é a retirada dos órgãos sexuais, este procedimento é indolor e incrivelmente eficaz.

Na castração de fêmeas, o cio não acontece, isso evita preocupações quanto a cachorros estranhos no portão.

Outro benefício é a redução drástica da chance das cadelas desenvolverem câncer de mama. Essa é uma das principais causas de morte de cães.

Com a castração, a chance de isso acontecer é mínima.

Já nos machos, o comportamento agressivo é reduzido, tal qual a necessidade de demarcarem território com urina.

A chance de desenvolverem câncer de próstata é ínfima depois da castração.

Ela vem sendo vista com bons olhos por trazer muitos benefícios tanto para a sociedade, e principalmente para os animais.

Alimentação

A alimentação do cachorro deve ser vista com muito cuidado, não é simplesmente pegar ração e dar para eles comerem.

A ração é importante, mas dificilmente só ela irá preencher as necessidades alimentares do animal.

Bem, falando diretamente, o mais recomendado seria que a alimentação do cachorro fosse em sua maior parte feita com carne.

Mas isso não é algo comum no mundo, há rações especiais com vitaminas que ajudam bastante, mas não é muito recomendado usar sempre alimento industrializado.

A doença mais comum entre os cachorros é a obesidade, ela ocorre pelo excesso de alimentos industriais que os damos.

Por exemplo, muitas pessoas dão salgadinhos, biscoitos e várias guloseimas que não fazem bem, por isso é importante ser sensato.

A obesidade sempre acaba trazendo consigo várias doenças que podem até mesmo matar seu animal.

Diabetes, hipertensão, sedentarismo, derrames e problemas cardíacos podem surgir.

Há também alimentos que fazem mal para o cachorro. Entre eles, está o chocolate.

Ele possui uma toxina que faz com que o sistema nervoso do cão seja afetado, causando vômitos, convulsões e até a morte.

cachorros

Cachorros na arte e ficção

Na arte e na ficção, a fama dos cães é enorme. Por isso, é bem comum ver cachorros nas telinhas, de todas as raças e formas.

Um exemplo do cinema está em um dos mais famosos filmes de Charlie Chaplin, onde ele passa por um relacionamento com uma criança abandonada e um cachorro.

A Disney também usa muito da imagem do cão para criar desenhos, é possível perceber isso em 101 Dálmatas, filme desenvolvido pela produtora.

Também há os cães Pateta e Pluto, muito famosos.

Há também outros desenhos com cachorros famosos como em Scooby Doo, o cão da Mistério S.A. é um dos mais famosos animais na televisão.

A série de desenho animado fez tanto sucesso que o Scooby Doo se transformou em filme, sendo portanto, talvez o cachorro mais famoso da animação.

Outro cão animado que fez muito sucesso foi o Snoopy, ele é usado até hoje em charges e inclusive já até apareceu em algumas questões do ENEM.

Lassie é também uma das mais famosas cadelas do cinema, ao lado de Marley, que ganhou fama na literatura com o livro Marley & Eu, logo após também foi para o cinema.

E atualmente, Marley & Eu é talvez o mais icônico filme sobre o amor e a fidelidade de um cachorro. É um filme realmente emocionante.

Por fim, vale dizer também que existem vários concursos de cachorros, para eleger os mais belos e também os mais feios.

Como cães e gatos

Está enraizada no censo comum a ideia de que cães e gatos são inimigos naturais, mas isso é um grande mito.

Cachorros e gatos podem dividir o mesmo teto facilmente, inclusive, em muitas casas isso acontece sem problema.

O que pode ter gerado confusão é o fato de os animais brigarem num primeiro instante. Qualquer animal que tenha seu ambiente ameaçado irá brigar

Isso é comum em todas as espécies, mas como os cães e gatos sãos os animais mais comuns de serem domesticados, isso acontece mais vezes.

Após ambos os animais entenderem que fazem parte de uma mesma família, os conflitos cessam, já que de início eles pensam que se trata de um invasor.

Queira acostumar ambos desde filhotes, mas claro, é possível ter um e depois de um tempo outro. Mas certifique-se de fazer alguns testes, para nenhum deles se machucarem.

Curiosidades sobre o cachorro

Vejamos também algumas curiosidades sobre os melhores amigos do homem

  • Diferente do que muitos donos imaginam, os cães não sentem culpa, isso não passa de um mito.
  • Homero escreveu a Odisséia, o grego é considerado como o primeiro escritor a falar sobre cachorros, há várias referências ao animal do épico livro.
  • Na idade média muitas vezes os cães eram julgados junto com seus donos, e também sofriam penitencias em conjunto.
  • O naufrágio do Titanic teve 2 sobreviventes icônicos, dois cães estavam presentes em um dos primeiros botes salva vidas. Ninguém se incomodou com a presença dos mesmos.
  • O registro de cão com a maior vida foi de 29 anos
  • Os dálmatas nascem brancos e por esse motivo vão desenvolvendo os pontos a medida que eles envelhecem
  • Os cães e os gatos também podem ser destros ou canhotos, assim como os humanos.
  • Quase 80% dos cachorros domésticos nos Estados Unidos são castrados.
  • A maior ninhada registrada ocorreu em 1944, a cadela teve nada menos que 24 filhotes
  • A boca de um humano costuma ter mais bactérias e germes do que a boca de um cachorro.
  • Não corra perto de um cão. Os cães têm uma probabilidade maior de atacar uma pessoa correndo do que uma que está parada.
  • A primeira coisa que um cachorro percebe é o movimento. Depois as cores e a luz, e só por último a forma.
  • Caso você conheça a canção dos Beatles “A Day In Life”. Saiba que Paul McCartney gravou um apito ultrassônico no fim da música que só os cães podem ouvir.
  • Cachorros pequenos costumam viver mais tempo do que os de grande porte
  • Os cães comem mato quando estão com dor de barriga, isso ajuda na digestão

E não para por ai…

  • Não olhe diretamente nos olhos de um cachorro estranho. Isso pode fazer com que ele pense que é um desafio, e pode querer te morder.
  • Cães também tem emoções, e podem desenvolver depressão e baixa autoestima, faça com que seu cão se sinta importante, isso vai fazer muito bem pra ele.
  • Para confirmar como é importante sua amizade, saiba que os cachorros não são fieis porque você os deixa alimentados, e sim por você fazer companhia.
  • Os cães são capazes de entender cerca de 200 palavras, sendo assim, são semelhantes a crianças de 4 a 5 anos
  • Quando vão demarcar território, os machos elevam a perna o mais alto possível para urinar em um poste ou árvore. Eles fazem isso para mostrar que são altos e dominantes.
  • O cheiro da urina é capaz de mostrar para o cachorro se quem urinou foi um cão doente ou saudável, fêmea ou macho e etc.
  • Se você já assistiu Harry Potter deve conhecer o personagem Sirius Black, ele se transforma em um cão, mas isso não é por acaso. Há uma constelação no céu chamada Sirius, ela representa um cachorro.
  • Os cães costumam sonhar, mas claro, eles tem instinto e não raciocinio lógico.
  • Somente os seres humanos e os cães têm próstata
  • É possível treinar um cachorro para detectar crises epilépticas
  • Você provavelmente já viu um cão cobrir seu nariz com a cauda, eles fazem isso para que o nariz se mantenha aquecido.
  • O nariz de um cão é único, assim como nossa impressão digital. A impressão digital deles está no nariz.
  • Cães não amam por outro lado, tem instintos que parece de amor.

Bem, chegamos ao fim. Esperamos que você tenha aprendido bastante sobre esse fiel animal, o melhor amigo do homem!

história do cachorro

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *