As plantas são ótimos artigos de decoração principalmente para quem não tem muita disponibilidade de tempo.

São bastante procuradas para apartamentos, já que conseguem deixar o ambiente mais bonito e economiza espaço.

Para ambientes desse tipo que, geralmente são pequenos e não recebem muita luz do sol, é necessária uma planta que consiga sobreviver em ambientes com meia sombra ou iluminação secundária.

Outro fator importante é que não demande muito de rega para não sujar o local e é ideal para quem trabalha ou estuda durante o dia e não tem como dar tanta atenção ao vegetal.

Esse tipo de planta pode ser encontrada por diversos valores e em diversos locais. Pensando em ajudar você, nós do GPA Brasil, selecionamos 5 plantas perfeitas para apartamento.

Mini Cacto

Nossa primeira dica é uma planta característica do nordeste brasileiro, ou seja, aguenta fortes temperaturas e grandes períodos de seca. Então, não precisa de regas constantes.

Essa planta é perfeita para quem sai o dia todo e não tem como cuidar da planta o tempo todo. E perfeita para apartamentos que geralmente são pequenos e não tem muita entrada de luz solar.

Existe uma variedade enorme de espécies de cacto e o que faz essa planta se tornar mini é o vaso que você vai escolher para o plantio ou que vai comprar. A planta se adapta ao ambiente então se o vaso for pequeno, o cacto se manterá pequeno.

Como são plantas originadas de ambientes quentes e secos não precisam de muita água. Esse tipo de vegetal armazena abundância em água justamente para que seja possível sobreviver em lugares onde a chuva é escassa.

Existem ainda a versão mini com flores, optar por essa variação vai deixar sua casa ainda mais aconchegante e colorida. Além disso, é possível encontrar muitas opções de formatos e tamanhos.

Esse tipo de planta é muito fácil de cuidar, a rega pode ser feita 1 vez por semana em horários da sua preferência. Mesmo aguentando grandes períodos sem serem molhadas, são seres vivos e obviamente precisam de água para continuarem crescendo bem.

O solo deve ser com boa drenagem, para isso é recomendado que você utilize aqueles vasos com furos no fundo, assim, a água poderá escorrer e não irá apodrecer as raízes.

Além disso, você pode colocar algumas britas na terra e cascalhos. Isso vai fazer com que a água escorra de forma mais rápida e não fique acumulada evitando que a raiz do seu cacto apodreça.

Fique sempre atento, quando deixamos o solo muito encharcado, facilita a proliferação de fungos e bactérias que podem causar a morte da planta se não tratados ou diagnosticados tardiamente.

Evite usar o prato embaixo do cacto se você não vai lembrar de jogar fora a água que ficar retida após a rega, isso pode criar um ambiente perfeito para o mosquito-da-dengue.

Todo ser vivo também precisa de nutrientes para crescer bem, geralmente o solo já bem adubado, mas, você pode encontrar compostos ideais em lojas especializadas ou pesquisando na internet.

Esse tipo de vegetal gosta vive recebendo luz direta do sol na natureza então, tente criar um ambiente o mais próximo disso possível. Coloque em algum lugar que entre raios solares a maior parte do dia como na janela.

Tente não molhar as folhas inicialmente para não prejudicá-las enquanto ainda estiverem novas. E tome sempre cuidado com os espinhos, alguns podem causar coceira.

Deixe fora do alcance de crianças e animais.

Antúrio

Assim como todas as plantas de clima tropical, o antúrio é uma espécie que não demanda de luz direta do sol. Isso é perfeito para quem mora em apartamento e tem medo da planta morrer por falta de luz solar. Então, você que mora nesse tipo de espaço, pode apostar sem medo no antúrio para deixar sua sala ou quarto com um aspecto mais acolhedor e com mais vida.

Sobre a rega, você deve prestar bem atenção e se certificar de que o solo está úmido. Mas como saber isso? Usando o tato. Isso mesmo que você leu! Coloque o dedo na terra afundando aproximadamente uns 2 centímetros para saber se é necessário regar ou não.

O recomendado é que essa espécie de planta seja regada de duas a três vezes por semana, mas não exagere, gostar de umidade não quer dizer que esse vegetal gosta de ficar encharcado, na verdade, isso pode virar um problema, pois, cria um ambiente super favorável para o surgimento de fungos e bactérias

O solo também deve ter boa drenagem, para que a água consiga escorrer bem e não encharque a terra e ao invés de ajudar, acabe virando uma situação problemática.

 Uma dica é comprar vasos com furos na parte inferior, se tiver o famoso prato embaixo, se lembre de sempre esvaziar após a rega. Ou nem use.

Se você esquecer de esvaziar, além de atrapalhar a parte da boa drenagem ainda pode virar um ambiente propício para que o mosquito-da-dengue deposite ovos.

Não é por ser de clima tropical que a planta se dá bem com sol. Tenha cuidado para não confundir as informações.

O antúrio gosta de iluminação e de climas quentes. Como já foi dito nesse artigo, pode ser classificada com uma planta trepadeira normalmente pega a luz de forma secundária embaixo da folhagem de árvores maiores.

Coloque-o em lugar iluminado, mas, não em um local em que possa ser diretamente pego pela luz do sol, para evitar que queime a folhagem.

E atenção! Nunca coloque em ambiente com climatizado com ar condicionado!

As pragas mais comuns que podem aparecer nos antúrios são as pragas universais como pulgões, lesmas, ácaros, caracóis, lagartas e cochonilhas.

Não plante várias mudas em um único vaso, além de causar uma bagunça visual, impede que você note as pragas que conseguem ficar mais escondidas.

Os antúrios podem ser encontrados em diversas cores e possuem significados que você pode conferir na nossa matéria específica sobre antúrios.

Suculenta

planta suculenta nas cores verde e rosa
Giovanni Ussi, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

As suculentas são plantas muito fáceis de serem encontradas e são muito comuns na decoração de casas e apartamentos.

Assim como os cactos, são plantas adaptadas a climas quentes e secos e graças a isso, ainda que necessitem de água, não precisam ser regadas com tanta frequência.

Essa categoria de planta possui uma folha mais grossa e isso não é por acaso, é por causa dessa característica que conseguem armazenar mais água e sobreviver a extensos períodos sem chuva na natureza.

Existem diversas espécies dessa mesma planta e dentro dessas espécies, podemos nos deparar com uma infinidade de cores e combinações. Mais de 60 espécies já foram registradas.

As opções de cores são bem variadas. Apesar de a cor verde ser mais comum você também pode encontrar suculentas roxas, pretas, verde-claro, marrom, etc. Uma planta que parece simples pode colorir bastante sua casa.

Você pode optar por organizar vários vasos com cores diferentes ou também pode fazer ou comprar um terrário e ainda assim terá um mix bem variado.

Como toda planta de clima seco, o solo deve ter boa drenagem. Vasos com furos embaixo e um bom sistema de escoamento da água no interior do vaso com cascalhos é uma boa pedida.

Em relação à iluminação, não precisa deixá-la recebendo luz do sol direta, mas, é necessário colocá-la em um local bem iluminado. Em alguma mesa, no balcão ou painel da tv, por exemplo.

Para o solo, aposte em um composto específico para suculentas. É possível encontrar esse tipo de adubo em lojas especializadas. Troque em média uma vez por ano.

A suculenta mais comum possui um formato de rosa muito fofo e delicado, vai dar um ar tranquilo para o ambiente e garantir uma boa decoração.

É possível encontrar também a versão mini que você pode colocar em vasos personalizados suspensos e também a versão que se assemelha a uma samambaia, mas, essa é mais difícil de encontrar e é possivelmente mais cara.

Se você quiser investir ainda mais na decoração, pode ornamentar o vaso com pedras coloridas que também são vendidas em lojas especializadas, em feiras municipais ou na internet.

Fique sempre de olho na sua planta para evitar infestação de pragas como a formiga.

Jiboia

foto da planta jiboia com três folhas aparecendo
Forest e Kim Starr, CC BY 3.0 US, via Wikimedia Commons

A Jiboia, também conhecida como era-do-diabo, é uma planta maravilhosa para decoração. É o tipo de planta que fica ramificada e ideal para quem quer dar um ar mais natural ao ambiente. Isso é possível graças aos seus ramos compridos.

Mesmo podendo ficar bastante compridas se cultivadas em muros, quando cultivada no interior da casa não cresce muito, ou seja, se adapta a qualquer local.

É uma planta original do Sul da Ásia, um local de clima tropical. Mas também pode ser encontrada em Porto Rico, Haiti, Colômbia e na República Dominicana. A coloração é uma mistura de amarelo, verde, marrom e as folhas apresentam formato de coração.

Não necessita de muita água, o recomendado é que você regue de 2 a 3 vezes por semana, mas cuidado para não encharcar o solo. No verão, tenha o cuidado de regar de forma adequada. Sempre espere o solo secar para molhar novamente senão ficará muito encharcado.

Se você preferir pode colocar um pouco no banheiro onde será possível que a planta receba vapor d’água. É tão resistente que aguenta ficar em locais climatizados com ar condicionado, mas não o tempo todo.

Se você for uma pessoa que tem a memória  ruim, coloque alarmes para lembrar de regar e evitar que a jiboia morra por falta d’água. No inverno, essa espécie não precisa ser regada com tanta frequência.

Como já foi dito acima, é um vegetal bastante resistente, então, não se preocupe se seu pet fazer xixi, isso não vai matar a planta. Mas evite que fique no alcance de animais, eles podem querer mastigar as folhas e claro, danificar.

O solo deve ser rico, aposte em um composto com grande parte formada por nutrientes. E como já foi recomendado compre adubos especializados para a espécie em lojas que atuam nessa área.

Essa planta gosta muito de iluminação, mas não precisa receber luz direta do sol. Coloque em algum ambiente que possua essa característica e também tenha boa ventilação. Sobrevive também em locais com meia sombra.

Fique atento aos sinais da planta, e perceber que as folhas estão ficando mais amareladas que o comum, é sinal que está em um local pouco iluminado.

Se encaixa no grupo das plantas trepadeiras, por isso o nome era-do-diabo, mas isso só ocorre em árvores de troncos grossos. Você pode sim, cultivar a jiboia com outras espécies.

Para decoração, pode ser colocada em vasos, mesas, em suportes que a deixem suspensas e também combinam muito se colocadas em bancos de madeira. Use a criatividade!

É muito comum surgirem caracóis nas plantas, tenha sempre cuidado, pois, esses seres podem causar doenças.

Lírio-da-paz

Nossa última dica é essa planta com aspecto bem delicado e como o nome sugere, traz uma sensação de calma e paz para interior de casas e apartamentos.

É original da região de clima equatorial situada na América do Sul é uma planta de pequeno porte, ou seja, não cresce muito.

O seu formato não é por acaso, a folha que acompanha a flor com formato de espiga serve para atrair insetos responsáveis pela polinização. E a coloração tem um enorme contraste, geralmente é branca com verde-escuro.

O ambiente ideal para a planta ter um crescimento saudável precisa ter boa iluminação, mas, pode ser cultivada na meia sombra. Não deve receber luz direta do sol, pois, isso pode queimar as folhas.

Também suporta locais em que o ar condicionado é utilizado, mas, para manter a planta saudável, borrife água nas folhas além de molhar o solo, pois, é uma planta de clima úmido.

Mantenha a planta em um solo com boa drenagem, o ideal é que o vaso tenha furos embaixo e que na terra sejam colocadas britas e cascalhos para evitar o acúmulo de água.

O recomendado é que a rega ocorra de 3 a 4 vezes por semana, sempre aguarde o solo secar antes de regar novamente para que não fique encharcado.

Como já foi dito anteriormente, tenha sempre cuidado para não acumular água nos pratos que ficam embaixo dos vasos. Isso evita que o ambiente seja invadido pelos mosquitos-da-dengue.

É ideal que você faça a troca do adubo semestralmente para manter a planta bonita e com boa saúde.

Para decoração pode abrilhantar qualquer ambiente, na sala combina muito com um jardim vertical, em vasos com mensagens positivas ou no modelo simples e convencional.

Saiba observar as plantas para conseguir detectar a presença de pragas como as formigas, por exemplo.

Esse artigo foi útil para você? Nos conte nos comentários.

IMPORTANTE: O conteúdo deste artigo foi atualizado em 29-09-2021 pela equipe do GPA Brasil. O Artigo acima ou qualquer conteúdo do site tem função apenas informativa e deve ser utilizada sempre com atenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *