Como Adestrar Meu Gato

Compartilhe com os amigos:

Com certeza você chegou nesse artigo porque esta cansado da bagunça que seu gato anda fazendo em casa, não é mesmo?

Então bora para saber como adestrar seu pet. De forma a que seus sofás, chão e objetos da sua casa agradeçam, pela sua integridade e limpeza.

Pois é, é isso mesmo que você leu! Hoje falaremos um pouco sobre como adestrar seu gato.

Por incrível que pareça é possível sim educar um gato.

Eles são animais muito inteligentes e capazes de receber comandos. Mas claro você precisa saber o que está fazendo. Tudo precisa ser por meio de técnicas especificas.

Diferente dos cães, o adestramento do seu felino é um pouco peculiar e complexo, totalmente diferente de treinar um cão por exemplo, mas calma! Não disse que é uma tarefa impossível. Nós vamos chegar lá!

Por que adestrar meu gato?

Bom, a primeira razão que é mais valida e se adapta a grande maioria é pela organização e limpeza. Pois um gato que não esta bem educado, não segue muito bem os padrões aos quais nó humanos estamos acostumados a seguir.

Outro ponto importante para você se interessar em ensinar ao seu gato alguns comandos é o do bem estar do seu próprio felino.

Pois eles são animais muito habilidosos , e que por conta dessa sua facilidade podem colocar-se em situações perigosas,que podem lhe custar a vida.

Além da habilidade, existem riscos por fatores de curiosidade.

Onde seus gatos podem acabar entrando num lugar perigoso. Engolindo coisas que não seriam para engolir, e por ai vai! Como diz o ditado, “a curiosidade matou o gato”.

Resumindo é de suma importância, você ensinar e educar seu felino, podemos dizer que deveria ser algo obrigatório. Para seu bem estar e o bem estar do seu animal de estimação.

gato

Antes de começar de vez, saiba que isso não será um trabalho longo. Mas, por quê?

Gatos são animais tão inteligentes quanto o cachorro. Podendo ser até mais expertos em algumas situações. Eles também aprender as coisas muito cedo, por volta do primeiro mês o seu felino já é apto para receber alguns comandos mais básicos.

Afinal, como adestrar meu gato?

Chega de enrolação, né? Agora sim vamos lhe ensinar algumas técnicas aplicáveis em casa para educar seu gato hoje mesmo!

Vale ressaltar que nunca é demais recompensar o seu gato. Sempre que cumprir as ordens, isso cria um gatilho na mente dele, que estimular ele a sempre seguir determinada ordem, seja paciente e tenha muito carinho com seu bichinho, isso ajudara no processo de adestramento e também na relação em si.

Um dos primeiros comandos a serem ensinados e que fará grande diferença no convívio é o de fazer as necessidades na caixinha.

Parece algo complicado, mas não é, o mais valido nesse caso é usar a repetição como forma de ensino. Leve por diversas vezes para a caixa, insista bastante.

Logo ele vai acabar aprendendo, vai por mim, não leva mais do que alguns dias, ele vai assimilar o comando rápido.

Atenção!

Lembre-se de sempre manter a caixa limpa, pois a sujeira e as excreções passadas nela farão com que seu gato crie repudio e não a utilize mesmo o ensinando.

A segunda etapa depois de tê-lo ensinado a fazer as necessidades no lugar, é a de ensinar onde ele pode e não pode estar, coloque limites.

Faça isso primeiramente com objetos, mas lembre, é um gato, ele sempre vai conseguir ultrapassa-lo, então ai que você prossegue com o próximo passo que é de: sanciona-lo, se ele passar a barreira a qual lhe foi imposta, reprove-o, demonstre para ele o quão negativo foi a atitude dele.

Depois de ter feito isso algumas vezes, ele entenderá que quando você colocar barreiras não são para se intrometer, mesmo sabendo que consegue faze-lo.

Uma das coisas mais importantes para o sucesso da segunda etapa é a de ensinar o significado da palavra “não”, repita sempre esta palavra quando for corrigir ou reprovar as ações dele, isso certamente vai ajudar com restrições futuras.

Acostume seu gato a ser chamado pelo nome, isso cria uma identidade nele, e facilitara os comandos, sempre que chamar entone a voz de diferentes maneiras, pois assim, além de criar um vinculo com seu gato.

Alguns gatos são mais fáceis de serem treinados, outros como os persas, são mais difíceis.

Além disso, ele vai se acostumar com o seu timbre em diferentes situações, fazendo com que dificilmente receba comandos de outras pessoas além do seu dono, saiba que animal nenhum assimila palavras e sim, sons, então cuide desse aspecto que vai facilitar muito a sua vida.

adestrar seu gato

Qual será o próximo passo?

Beleza! Já aprendemos alguns comandos base de adestramento do seu gato, vamos aprender algo um pouco mais complexo? Se sim!… role a pagina para baixo e prossigamos com a leitura!

Existe uma técnica muito utilizada por adestradores de animais silvestres que é chamada de “target” ou “alvo” em português , que basicamente é:

estudar o comportamento do seu gato e as coisas que lhe atraem, para assim você criar por meio do resultado da sua analise algo que lhe chame a atenção.

Bom, essas são informações muito vagas sobre esse método, certamente há mais coisas a serem executadas além de só achar ou criar um alvo!

gato olhando

A partir do momento que você cria um alvo. Deves imediatamente ligar o alvo a um comando que em seguida vira recompensa. Por exemplo:

Você quer que seu gato saia para o quintal ou que entre num determinado lugar? O que você deve fazer é levar o alvo ate o lugar. Após fazer isso, ligar o comando que e nesse caso será: apontar o dedo, logo dele ter chegado ao alvo, lhe de uma recompensa, não há nada especifico para isso, dê-lhe ou faça algo que ele goste.

E então…

Depois de muita repetição ele entenderá o que você quer. E intuitivamente ele sairá para o quintal sempre eu você apontar o dedo.

Nesse pequeno artigo você viu alguns métodos de adestramento.

Lembre de sempre executar estas manobras com muita paciência e carinho. Não dê remédios calmantes para seu pet, caso não o faça, em vez de seu gato progredir, ele vai regredir.

Leia também:

Podendo ficar agressivo e retraído em vez de educado e obediente. Não crie bloqueio na mente do seu bichinho. Isso levará ao desgaste da relação.

Para finalizar, vou dar mais 05 dicas para você que quer aprender mais!

5 dicas para treinar seu gato

5 dicas para treinar seu gato

Os gatos geralmente apresentam comportamentos que incomodam seus donos, como por exemplo, arranhar sofá, subir na TV, tudo isso com uma carinha de quem não está se preocupando com nada.

Por isso é muito comum ouvirmos por aí ‘’mas tem como treinar gatos?’’, geralmente ouvimos tanto sobre o treinamento para cachorros, que o treinamento para gatos acaba ficando sempre em segundo plano.

Mas a resposta para essa pergunta é: sim. Os gatos conseguem ser adestrados, dessa forma, podem obedecer comandos básicos.

Os donos que conseguem essa proeza, vivem em um ambiente muito melhor com seu animal de estimação.

Porém, para isso é preciso seguir algumas dicas.

1 – Comece desde cedo

 Quando falamos sobre adestrar cachorros, a dica também é para começar desde filhote. Porém, ainda é possível fazer com que eles aprendam e moldem alguns comportamentos, mesmo quando adultos.

O mesmo não acontece com os gatos, que realmente precisam desde cedo de um treinamento. Não que seja uma tarefa impossível, mas podemos dizer que é bem difícil treinar um gato adulto / velho.

A infância dos gatos é o período mais fértil para a recepção de novos ensinos.

Por isso, sempre que começar o treinamento no seu gato leve em consideração a idade que ele tem. Ou seja, tenha em mente que em um gato adulto será necessário uma dose a mais de paciência da sua parte.

2 – Recompensas

 Algo muito comum no treinamento de cachorros e que também está presente no treinamento dos gatos, com certeza é o reforço positivo.

Para quem não sabe, o reforço positivo é uma estratégia que nasceu da psicologia. Toda vez que o animal faz algo que você deseja, ele é recompensado de alguma forma.

Ou seja, toda vez que o seu gato tiver um comportamento positivo você deve mostrar isso pra ele com uma guloseima, um carinho ou mesmo o elogiando.

Diferente dos cachorros, funciona bastante com o felino elogios chamando pelo seu nome, ele passa a associar seu nome a algo positivo.

Treinando o gato através do elogio e carinho, a palavra não consegue ser entendida por eles como algo negativo e que não vai trazer a recompensa.

Geralmente, eles ficam intimidados com isso e não fazem determinada coisa.

3 – Ensinando aos poucos

Nada de exigir meu do seu gato ou mesmo não ter paciência para esse tipo de tarefa, o seu desesperado não vai ajudar em nada, pelo contrário, vai somente atrapalhar todo o processo de aprendizagem.

Ou seja, se você deseja ensinar o seu gato a fazer alguma coisa ou deixar de fazer outra, você deve fazer isso aos poucos.

Falando dia após dia, reprendendo nas situações e não colocando diversos estímulos no mesmo dia, já que ele pode se confundir.

Não podemos falar que os gatos são menos inteligentes que os cachorros, mas podemos dizer em personalidades diferentes, portanto, treinar cachorros e gatos é algo diferente, com reações diferentes e estratégias diferentes.

Não fique comparando o seu cachorro ao seu gato, por exemplo. Ou achando que ele vai pegar o comando de primeira, ás vezes, é necessário repetir o ‘’não’’ ou reforçar o comportamento várias vezes para o felino associar.

Isso é normal e até mesmo esperado dentro de um treinamento para gatos, por isso, não se preocupe.

4 – Limite o espaço

 Seu gato realmente pode achar que é dono da sua casa inteira e como um bom dono, pode fazer o que bem entender. Por isso é tão comum que eles arranhem o sofá, subam na TV e afins.

Diferente dos cachorros, muitas vezes, o dono não limita um espaço para o seu gato, o deixando sempre transitar pela casa inteira.

O instinto do gato é mesmo esse, de sentir – se dono de tudo. Por isso a primeira coisa é limitar um espaço para o gato.

Isso significa que ele não vai poder transitar pela casa? não. Significa que ele vai ter um espaço e você deve o sinalizar quando ele estiver solto.

Dessa forma, quando o gato puder estar em outro espaço utiliza a palavra ‘’solto’’ para o sinalizar disso.

Pode ter certeza que essa pequena dica vai fazer toda a diferença no comportamento do seu felino, te livrando de muita dor de cabeça.

5 – Sem punição

Dentro do treinamento dos gatos você nunca deve agir com punição, diversos estudos ressalvam o quanto isso pode ser prejudicial para o felino e até mesmo para a relação.

Por exemplo, a punição passa a promover um comportamento de evasão e nunca de cooperação. Diversos gatos vão reagir com agressividade, já que vão se sentir ameaçados pelo dono.

Por fim, o gato passa a ter ainda mais dificuldade em aprender tudo que lhe é ensinado.

Depois dessas dicas vai ficar mais fácil treinar o seu gato, não acha? Para conferir mais dicas como essas continue em nosso site.

Espero muito que hajam gostado destas informações galera!

Até a próxima e bons treinos!

Aprenda também como escolher o melhor nome para seu cachorro.

Compartilhe com os amigos:

You might also like

Leave A Reply

Your email address will not be published.

shares